"É com muito prazer que anuncio que adquirimos a Quinta do Passadouro à família Bohrmann, nossos vizinhos e amigos há muitos anos", informa Christian Seely, diretor-geral da AXA Millésimes e da Quinta do Noval, num comunicado enviado ao SAPO.

"A vinha do Passadouro é composta por duas parcelas principais, ambas semelhantes às parcelas da Quinta do Noval. Uma parcela no vale do Pinhão, onde se encontra a maioria da vinha da Noval, e que é considerado um dos melhores terroirs de vinha do Douro. E outra parcela no Roncão, onde a Noval também tem uma área de vinha importante com um terroir de alto nível", acrescenta o administrador.

Quinta do Noval
Entrada da Quinta do Noval, em Vale de Mendiz créditos: Quinta do Noval

"Os Vintages da Quinta do Noval são produzidos com uvas dos vales do Pinhão e do Roncão, e conhecemos a qualidade das vinhas vizinhas do Passadouro. A equipa do Passadouro vai continuar na Quinta e vai-se juntar à equipa dedicada da Quinta do Noval. Desejamos manter a marca Quinta do Passadouro, que tem vindo a produzir vinhos impressionantes – vinhos do Porto e vinhos tintos do Douro – sob a gerência da família Bohrmann", refere ainda Christian Seely.

Os 36 hectares da Quinta do Passadouro juntam-se assim aos 145 hectares da Noval, perfazendo uma área de vinha total de 181 hectares. "O Passadouro foi cuidado com carinho pela família Bohrmann durante muitos anos e estamos muito felizes por adquirir esta fantástica propriedade", conclui.

Quinta do Passadouro, Vale de Mendiz
Quinta do Passadouro, Vale de Mendiz créditos: Quinta do Noval

A Quinta do Passadouro foi comprada em 1991 por Dieter Bohrmann e era gerida como um negócio familiar. Ans Bohrmann, a filha mais velha de Dieter e administradora e co-proprietária da Quinta do Passadouro, mostrou-se satisfeita com o negócio. "Nós estamos encantados por ter encontrado um novo e forte proprietário para a Quinta do Passadouro, que subscreve a nossa filosofia de vinhos e que, a longo prazo, garantirá o futuro desta magnifica propriedade", comentou na mesma nota de imprensa.

"A Quinta do Passadouro começou como um caloroso projeto de família há mais de 25 anos. Durante esse período a família teve a sorte de trabalhar com algumas das mais talentosas e dedicadas pessoas na região", disse.

A família Bohrmann mantém, no entanto, a sua atividade no negócio do vinho, focada no seu projeto de vinho na Borgonha: Domaine Bohrmann.

Quinta do Noval
Quinta do Noval, em Vale de Mendiz créditos: Quinta do Noval

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.