Há quem arrisque chamar-lhe a luz mais bela do mundo, enaltecendo o azul intenso do céu e a atmosfera cristalina. Uma luz que verte sobre Lisboa, lhe espicaça a alvura do casario e acrescenta um azul profundo ao Tejo. O quadro é perfeito, para mais quando temos a oportunidade de fruir o cenário, num final de manhã a tocar a perfeição. Tejo a dois passos, uma brisa que convida a deambulações culinárias numa esplanada e a expetativa de uma refeição fresca e inspiradora.

O almoço é de cozinha de fusão. Quem acompanha desde há alguns anos a aventura gastronómica do empreendedor Hugo Ribeiro, sabe isso mesmo. O homem que mexe todos os cordelinhos do projeto Sushic, senta-se à nossa frente. A atitude descontraída parece antagonizar com o que se espera de alguém que gere a tempo inteiro quatro casas, a mais recente, aquela onde nos sentamos, o Sushi and Oyster Bar by Sushic, no hotel Altis Belém (Doca do Bom Sucesso). Uma parceria que permite a este novo Sushic ocupar o espaço da cafetaria Mensagem, instalada nesta unidade hoteleira.

Quem espera encontrar neste novo Sushic alguns dos petiscos que são matriz da casa não vai sair defraudado. A carta não desmerece nos sashimi, temakis, niguiris e gunkans, os incondicionais dos restaurantes de portas abertas em Almada, “a base, onde desenvolvemos os novos conceitos”, explica-nos Hugo Ribeiro. Mais recente a abertura de um novo espaço no Palácio Chiado, em Lisboa, “com, propostas asiáticas, mais tradicionais. Por sua vez, no Mercado de Algés, temos o Sushic com um conceito mais leve e jovem”.

Aqui, frente ao rio, o engenho de cruzar ingredientes e sabores, espraia-se para uma cozinha com dose extra de frescura. Algo a que um cechive responde com competência. No caso presente seis propostas de ceviche, onde a palavra imutável não está presente. Diz-nos Hugo Ribeiro, “não queremos cartas estanques. O nosso conceito está em constante adaptação”. Neste caso, com um importante contributo da cozinha peruana, uma preparação que nasceu em alto-mar, onde os pescadores cortavam o peixe, temperavam-no com um elemento cítrico e consumiam-no. Da marinada resultava um caldo esbranquiçado, o Leche de Tigre (Leite de Tigre). Ingrediente de sabor intenso, aqui bem usado pelo chefe Pedro Resende Pereira.

O maestro nas cozinhas do Suschic arriscou nesta meia dúzia de propostas, sem comprometer a subtileza e frescura do peixe. Uma harmonia que depende de vários elementos, um deles a marinada bem controlada, “cozendo” a proteína no tempo certo. Ceviches que também arriscam numa segunda frente. Casar o sabor a mar com elementos terra. Neste caso, vale a pena a menção ao ceviche de “Camarão e aipo com cereja do Fundão”. Nesta degustação provamos uma variação com polvo cozido. Uma marinada que capta a cor da cereja e onde não passa despercebida a frescura do coentro. “Queremos nas nossas propostas valorizar os produtos portugueses. Neste caso com um prato sazonal”, esclarece Hugo Ribeiro.

Na carta não passa despercebido o item “Sopa de tomate alentejana”. Sim, é boa, mas neste particular, desengane-se o comensal. O objetivo é arrastar o palato para territórios gustativos a pedirem exploração. Aqui, numa combinação de skrei (bacalhau fresco), tomate, pepino, cebola, crocante de folha de arroz, queijo de ovelha dop alentejano.

Também a exigir alguma atenção do palato o cevicheShake”, com cubinhos de salmão, as ovas do mesmo (ikura), sagu de moscatel e um puré de manga assada. Este último, um agradável toque de doçura que apetece misturar com a aspereza q.b. do elemento cítrico, da cebola roxa e do coentro. Esta aromática, transversal a todos os ceviches que provamos. No caso do “Mexican”: atum, puré (guacamole), coentros, nachos e wasabi crocante.

Tratando-se de um Sushi and Oyster Bar é natural que a menção ao espaço encontre afinidade com a oferta. Neste caso com as ostras, nacionais. Provamo-las na versão “Ostra Sushic”, com “ovas” de pimenta e lima, molho spice e coentros. Ovas a pedirem aspas pois, na realidade, resultam da esferificação da mistura da pimenta e da lima, técnica de cozinha que lhes confere a forma de pequenas pérolas.

Ainda no item ostra, não deixamos escapar o ceviche Mar”. Ostras, vieiras, alga wakame, cornichons e espuma spice. Tudo muito bem arrumado na concha do molusco e a pedir uma sorvedela. O ato pode não ser dos mais bonitos, mas ganha em eficiência quando o intuito é captar em momento único este verdadeiro shot de mar. Um mergulho de frescura na impossibilidade de o efetivar neste Tejo que se espreguiça à beira do Sushi and Oyster Bar by Sushic.

Sushi and Oyster Bar by Sushic

Hotel Altis Belém Doca do Bom Sucesso, Lisboa

Telefone: 210 400 209

Horário: segunda a sexta das 12h30 às 15h00, das 19h30 às 23h00

Jorge Andrade

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.