No nosso país, a comida de rua esteve durante muitos anos confinada às rulotes estacionadas nas proximidades dos estádios de futebol e das festas populares que serviam pouco mais do que bifanas, farturas, cachorros e hambúrgueres. Hoje, o cenário é completamente diferente.  As primeiras não desapareceram, mas é possível encontrar um sem número de iguarias, desde os tradicionais petiscos portugueses aos pratos de rua internacionais, passando pelos doces e gelados, e acabando no café.

100% Saboroso

Comida vegetariana saborosa é a proposta desta marca de comida de rua. A 100% Saboroso serve sanduíches, wraps, fruta e sumos naturais e está atenta às intolerâncias e alergias alimentares. Não deixe de experimentar o hambúrguer de feijão, que é simplesmente divinal, tal como o seu bolo com 100% de chocolate vegan. Estão sobretudo presentes na grande Lisboa, em feiras, festivais e outros eventos. Para saber onde os pode encontrar, clique aqui.

Vai à Fava

Se acha que a comida de rua é pouco saudável, é porque ainda não provou os pratos da Vai à Fava, que apresenta um menu de cozinha internacional de autor, que dá destaque à gastronomia portuguesa. Tem uma preocupação ambiental muito forte e doa os alimentos que sobram e que estão em condições de consumo a instituições de cariz social. Experimente o prego (bife da vazia grelhado com alho, alecrim, pesto de coentros, queijo da ilha curado e rúcula em pão chapata), que é de comer e chorar por mais. São da zona da Lourinhã e fazem as feiras da grande Lisboa. Para saber onde os pode encontrar, clique aqui.

The Skinny Bagel

O pão em forma de donuts é originário da Polónia, mas foram os Estados Unidos da América que o deram a conhecer ao mundo. Neste país, esta iguaria come-se ao pequeno-almoço e ao lanche mas, também, como refeição principal. Porque entra na lista de sanduíches diferentes, aconselhamos o Smoked Bagel, com salmão fumado, queijo, creme e rúcula. Para saber onde os pode encontrar, clique aqui.

Foccacia in Giro

A Clementina, uma Piaggio cor de laranja com uma horta de ervas aromáticas no teto, dificilmente passa despercebida e as iguarias que vende também não. Ao famoso pão achatado de origem italiana, conhecido como foccacia, juntam-se os melhores ingredientes portugueses de agricultura biológica e o resultado é delicioso. Porque é uma sanduíche bem diferente do que estamos habituados, aconselhamos a Caponata, com beringela, pimentos, tomate, cebola, aipo, azeitonas e alcaparras. Para saber onde os pode encontrar, clique aqui.

Walkamole

Tem como único prato os burritos mexicanos, recheados com feijão, tomate, queijo e carnes envoltos numa massa de tortilla, mas é mais do que suficiente. Na Piaggio verde, destaca-se também a simpatia com que recebem os clientes. São dos melhores burritos que já comemos com produtos frescos e muito saborosos. A Walkamole está de segunda a sexta-feira no Campo Pequeno, entre as 10h e as 20h, mas também está presente em vários eventos, como a Feira da Buzina e da Bagageira. Para saber onde os pode encontrar, clique aqui.

Comida de Rua

Destaca sanduíches bem portuguesas, não esqueceu os vegetarianos. Experimente a simples sanduíche de vitela assada fatiada ganha uma outra dimensão e associa-se ao queijo de cabra em pão de água barrado com compota de cebola refogada em azeite e vinho do Porto. Está nas estações de metro da Senhora da Hora e do Hospital de São João, no mercado de arte Amazing Bazaar, na Fábrica Santo Thyrso no Porto e no Mercado Lionesa em Leça do Balio. Em Lisboa, está no Martim Moniz. Para saber mais sobre o projeto, clique aqui.

Veja na página seguinte: O café ambulante que é o paraíso dos doces conventuais

Café Vruum

Neste café ambulante há cafés feitos de todas as maneiras, do expresso ao da máquina tradicional de filtro. Deve experimentar esta roulotte original porque tem cafés para todos os gostos, que podem ser acompanhados por doces conventuais. Costuma andar por Montemor-o-Velho e Coimbra. Para saber onde os pode encontrar em cada um dos dias, clique aqui.

Doçaria Cruz da Pedra

Este nome está ligado a uma das pastelarias mais conhecidas de Braga, que aderiu à moda da comida sobre rodas. Tal como na casa mãe, na carrinha verde vende-se a doçaria típica portuguesa. Dificilmente se resiste a um pudim Abade de Priscos. Anda, normalmente, pela zona de Braga. Para saber a zona exata, clique aqui.

Texto: Rita Caetano

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.