A 18 de janeiro, no que toca ao jantar (20h00), o arranque faz-se com uma seleção de queijos com a assinatura da Fromagerie e um flute de espumante Real Companhia Velha branco 2015. Segue-se uma sopa rica de peixe em maridagem com Quinta dos Aciprestes branco 2018 e, como prato principal, uma vazia na brasa com risoto de funcho e tomate seco a fazer-se acompanhar de Quinta dos Aciprestes tinto 2017 e Quinta de Cidrô Marquis tinto 2007 (cortesia da Real Companhia Velha).

Para a sobremesa, a cozinha da Enoteca 17-56 propõe um folhado de maçã caramelizada com molho cremoso de toffee & rum com dois Portos, o Quinta das Carvalhas Reserva Tawny e o Real Companhia Velha Tawny 20 Anos (cortesia).

Em paralelo, o Cigar Lounge da Enoteca vai ser palco para o fumo de três charutos singulares: o Quai d’Orsay 50 (Cuba), como Welcome Cigar, e os Lá Quimera Double Robusto (Nicarágua) e Robusto Custom Hand-rolled for CCC (Cuba).

Em Gaia, o jantar vai casar cozinha com vinhos e charutos
Cigar Lounge da Enoteca 17-56.

Pretende-se com este momento promover o Cigar Collectors Club e o Cigar Lounge da Enoteca 17-56. Na região portuense este é um espaço onde se podem fumar charutos em harmonização com vinhos do Porto.

São anfitriões do jantar, Stefan Heym, Presidente do Cigar Collectors Club, e Pedro O. Silva Reis, Fine Wine Manager da Real Companhia Velha. “A cultura do charuto vive-se de forma muito discreta. A ideia deste Clube é quebrar barreiras, promovendo ações num contexto descontraído e sem fins lucrativos, para que os aficionados se possam reunir para criar ligações, partilhar emoções e experiências à volta dos charutos”, afirma Stefan Heym.

17-56 Museu & Enoteca da Real Companhia Velha

Alameda da Rua Serpa Pinto, 44B, Vila Nova de Gaia

Museu da 1.ª Demarcação

Horário: Terça-feira a domingo, 12h00 às 18h00 (última entrada: 17h30). Encerra à segunda-feira e nos dias 25 de dezembro e 1 de janeiro.

Contacto: 222 448 500

Pedro O. Silva Reis remonta à década de 90, ou seja, aos anos em que a Real Companhia Velha, pelas mãos do seu pai, o atual presidente da empresa, promoveu vários eventos de provas e cartas de degustação em Cuba. “Foi numa altura em que o meu pai viajava com alguma frequência para Cuba, onde trabalhávamos com um importador exclusivo chamado Enrico Garzaroli, proprietário do Graycliff Hotel, nas Bahamas, e da marca de charutos Graycliff.”, remata, afirmando que “os charutos e o Vinho do Porto sempre se deram bem!”.

O valor do jantar é de 85,00 euros, com tudo incluído, estando reservado a 22 lugares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.