“Usamos a técnica original ancestral com alguns detalhes na confeção que vão permanecer em segredo”, adianta Rui Sanches, CEO da Plateform, grupo da restauração responsável pela criação de raiz da Castro - Atelier de Pastéis de Nata.

O pastel de nata, de acordo com a mesma fonte, "é fiel à receita secular, feito a preceito. Por exemplo, o creme é maturado por 24 horas antes de rechear as formas de massa folhada".

O pastel é servido relativamente queimado no topo e a primeira dentada é sonora.

Toda a ação do Castro acontece num espaço aberto e à vista de todos, no número 27, da Rua Mouzinho da Silveira, onde os pastéis são preparados fase a fase, até terminarem na vitrina à entrada da loja. A supervisionar todos esses momentos está Daniel Seixas, chef-artesão, que aprimorou a receita original.

As louças foram criadas em parceria com a Vista Alegre, numa coleção que revive os clássicos desta casa. As do Castro têm um rebordo dourado a que se junta uma fina lista azul escura.

O pastel de nata orça 1,00 euros a unidade. Uma caixa com seis pastéis fica nos 6,00 euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.