Em segundo lugar ficou a Casinha do Pão e em terceiro o Hotel Altis. Curioso é o facto de haver vários hotéis a participar no concurso. Além do Altis, o Hotel Real Parque, o Hotel Palácio e o Hotel Ritz (que no ano passado ficou em terceiro lugar) também deram a provar os seus pastéis. Também a Padeira de Carnaxide, a pastelaria Califa, a pastelaria Careca do Restelo, a pastelaria Chique de Belém (2º lugar em 2009), a pastelaria Cristal, a pastelaria Garrett, a pastelaria Vesailles e o Estabelecimento Prisional do Linhó mostraram as suas especialidades nesta segunda edição do concurso.
Segundo Vicente Themudo de Castro, impulsionador da Confraria do Pastel de Nata e deste concurso, este doce tem origem numa antiga receita de pastéis de leite registada no Livro de Cozinha de D. Maria II. A receita terá sido desenvolvida no Mosteiro dos Jerónimos, perto do actual Fábrica dos Pastéis de Belém. Só na primeira metade do século XX foi introduzida a massa folhada e, a partir daí, a doce especialidade espalhou-se pelo país.
O júri deste ano foi constituído por Virgílio Gomes (Presidente do Júri e crítico gastronómico), José Avillez (chefe de cozinha), Vítor Sobral (chefe de cozinha), Manuel Moreira (sommelier e crítico de vinhos) e Miguel Pires (crítico gastronómico do Diário Económico).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.