Se não pretende consumir os pratos preparados nos três dias subsequentes, opte pela congelação. Caso leve o almoço para o trabalho, chegado ao local, guarde os alimentos no frigorífico e aqueça no microondas na altura de servir. Dica extra: para arrumar melhor, compre de formatos e tamanhos semelhantes. Posto isto, vamos analisar cada tipo de embalagem.

Caixas de plástico próprias para microondas

Nem todos os plásticos têm a mesma resistência, pelo que convém confirmar se a embalagem tem a indicação de "apropriado para microondas". Se tiver, pode passar diretamente do frigorífico para o microondas, sem ter de sujar mais louça. A tampa hermética permite conservar as propriedades dos alimentos sem as deteriorar. Evite aquecer molhos de tomate porque mancham.

Dicas para não desperdiçar, ao ir de férias, a comida que tem no frigorífico
Dicas para não desperdiçar, ao ir de férias, a comida que tem no frigorífico
Ver artigo

Recipientes de vidro temperado

Resistem a temperaturas extremas, tanto quentes como frias, e arrumam-se com facilidade. Não correm o risco de ficar manchados ou deformados como o plástico, mas quebram-se mais facilmente e são mais pesados para transporte.

Embalagens de alumínio

Práticas, porque são leves e descartáveis, mas pouco apropriadas para transportar líquidos (por exemplo sopa) porque não vedam bem. Podem conservar os alimentos no frigorífico e ir ao forno, mas não ao microondas, dada a sua produção em metal.

Folha de alumínio

Pode embrulhar uma sanduíche ou alimentos como fiambre ou queijo, conservando a humidade e a temperatura durante bastante tempo. Mas é frágil e rasga-se facilmente.

Mito ou facto? 10 mezinhas das cozinhas das nossas mães
Mito ou facto? 10 mezinhas das cozinhas das nossas mães
Ver artigo

Embalagem a vácuo

Ideal para a congelação dos alimentos, porque extrai completamente o ar das bolsas de plástico próprias para este fim, permitindo uma armazenagem mais longa no frio. Outra vantagem é ser transparente, permitindo a fácil identificação do conteúdo.

Frascos e boiões de vidro (de preferência com tampa de rosca)

Convém testar primeiro a resistência do vidro às temperaturas extremas. Coloque-o dentro de um saco de plástico e leve ao congelador durante 24 horas. Se não estalar, pode ser utilizado. É ideal para pequenas doses de alimentos e permite identificar facilmente o conteúdo.

Película aderente

Pode cobrir recipientes sem tampa, é muito maleável adaptando-se ao formato do alimento que queremos proteger. Por ser muito fina e facilmente perfurável, convém colocar duas ou três folhas se o objetivo for a congelação.