Nos finais de 1979, uma música pop interpretada pelo cantor, nascido no Reino Unido, Rupert Holmes fazia sucesso nos tops das batidas mais escutadas internacionalmente. “The Piña Colada Song” contava a história de um homem enfastiado com a sua vida amorosa e rotineira. Na busca por aventura, encontra nos classificados do jornal, o pedido de uma mulher: a senhora procurava um homem que soubesse apreciar Piña Colada, um cocktail doce já então popular. O encontro acaba por dar-se num bar chamado O'Malley's. A história de amor estava fadada ao sucesso.

Vamos "pôr os pontos nos is". Como se faz a caipirinha perfeita?
Vamos "pôr os pontos nos is". Como se faz a caipirinha perfeita?
Ver artigo

Rupert trazia para o universo musical aquilo que um quarto de século antes, um barman do Hotel Caribe Hilton de Porto Rico, de nome Ramón Marrero, concretizara após a missão que lhe fora confiada. Sob o sol quente das Caraíbas, nos idos de 1952, o profissional de cocktails criava, após três meses de tentativas, uma bebida de assinatura que agradava à clientela exigente do hotel.

Como em muitas outras histórias de cocktails a credibilidade de uma origem no singular é posta em causa por histórias análogas. A Piña Colada não é exceção, havendo que defenda que a paternidade da bebida está nas mãos de um outro barman, também Ramón, mas este de apelido Mingot. O ano, o de 1963, o lugar, Porto Rico, mas neste caso no restaurante Barrachina. Neste caso a receita inclui leite condensado.

Reza o adágio que “não há duas sem três”, o que se encaixa como uma luva na presente narrativa. Isto porque, um terceiro barman, Ricardo Garcia, apoia a ideia de ser o criador da bebida, depois de substituir um ingrediente de outro famoso sobre os balcões de bares de todo o mundo, o Coco Loco.

Piña Colada: Como fazer em casa a bebida com três pais e uma balada vencedora

Disputas sobre paternidade à parte, saiba o leitor que para preparar a nossa Piña Colada, vai precisar de, apenas, quatro ingredientes (gelo, rum, sumo de abacaxi, leite de coco), sendo opcional a introdução do leite condensado.

Vai, ainda, precisar de um shaker, o copo misturador. Caso não o tenha, coloque todos os ingredientes que de seguida enunciamos num jarro de refrescos e misture-os vigorosamente com uma colher de pé alto.

Em alternativa pode, ainda, verter todos os ingredientes para uma garrafa de boca larga, tape-a e agite vigorosamente.

No final, verta num copo de pé alto e decore com uma rodela de abacaxi.

Vai precisar, então, para a sua Piña Colada de:

Um copo cheio de gelo

Meio copo de shot de rum

Dois copos de shot de sumo de abacaxi. Neste caso prefira-o natural ao de compra.

Metade de um copo de shot de leite de coco

Os mais gulosos podem acrescentar um pouco de leite condensado

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.