Bolo de chocolate e curgete

Não faltam por aí versões mais saudáveis de bolos para nos darem aquele docinho de que ocasionalmente precisamos usando menores quantidades de açúcares e gorduras e maiores quantidades de ingredientes menos processados. Não gosto das receitas extremadas, aquelas em que já não parece que estamos a comer um bolo, mas sim alguma coisa estranha que não é assim tão boa, mas adoro brincar com os componentes das massas, desde que o resultado seja algo tão delicioso como este bolo de chocolate e curgete.

Ver receita aqui

Bolo de tangerina inteira

Estamos na altura das mais doces e sumarentas tangerinas e é preciso aproveitar até ao tutano o que a primavera tem para nos dar. Neste bolo aproveitamos literalmente até à última, já que as tangerinas são usadas com casca e tudo - só saltam fora as grainhas. Uma alternativa mais saudável, com farinhas menos processadas e pouca quantidade de açúcar, que nos dá um bolo incrível para um lanche de fim de semana.

Ver receita aqui

Bolo de ruibarbo

O ruibarbo é das plantas mais bonitas que a primavera tem para oferecer. Não é fácil de encontrar, mas é um achado de prova obrigatória. É perfeito para sobremesas e tem um efeito semelhante ao do limão: a sua acidez dá aos doces um sabor incrível. E aquela cor quase pintada à mão torna tudo mais maravilhoso. Se não encontrarem ruibarbo, podem substituí-lo por uma fruta ao vosso gosto.

Ver receita aqui

Donuts de matcha no forno

É impressionante como o matcha só traz coisas boas: para além de todos os benefícios do chá verde e do sabor, de que gosto muito, ainda nos deixa fazer receitas com esta cor incrível. Andei a namorar uma forma para donuts, comprei-a e agora precisava de uma experiência digna para a sua estreia. Saíram estes lindinhos.

Ver receita aqui

Castagnaccio (bolo de castanha vegan e sem glúten)

Amantes de castanhas, regozijem-se com um bolo feito à vossa medida. O Castagnaccio é um bolo tradicional em várias regiões de Itália, como a Toscana e a Ligúria ou Veneto mas, apesar das raízes italianas, come-se também na Córsega. A receita mais tradicional não usa açúcar, porque a própria castanha já tem um sabor adocicado e as sultanas cumprem essa função, mas várias versões juntam um pouco de açúcar ou mel. Coloquei açúcar moreno nesta versão, mas podem omiti-lo, se quiserem ser puristas. Não é um bolo fofo e alto, é um bolo fino e muito denso com sabores incríveis.

Ver receita aqui

Continue a viajar no mundo dos bolos com assinatura de Inês Gens Mendes e do seu projeto "Some Like It Hot". Aqui encontra mais receitas de bolos para diferentes momentos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.