Amaranto

Origem: América do Sul

Outrora alimento básico na América do Sul, a popularidade do amaranto espalhou-se pelo mundo inteiro, e tanto as sementes como as folhas são consumidas. Cozinhado em líquido, o amaranto rapidamente adquire uma consistência polposa, semelhante as papas de aveia. Quando tufados, os grãos permanecem secos e soltos, perfeitos para adicionar a pequenos-almoços, saladas, petiscos e iguarias doces.

Propriedades nutricionais: O Amaranto e rico em magnésio, fósforo e manganésio e é uma boa fonte de proteína, fibra, ferro, cobre, selénio e vitamina B6.

Sendo um dos pseudocereais mais nutritivos, o amaranto e uma proteína completa, que contém todos os nove aminoácidos essenciais.

Amaranto

Trigo-sarraceno ou mourisco

Origem: China

O Trigo-Sarraceno não é uma variedade de trigo; não tem glúten e é extraído de uma planta da mesma família do ruibarbo e das azedas.

Coze muito depressa e é particularmente bom em saladas. A farinha de trigo-sarraceno é usada nas massas asiáticas, nos crepes e nos blini (uma espécie de panquecas) - pelos quais é mais conhecida. 0 Trigo-Sarraceno torrado é chamado de kasha.

Propriedades nutricionais: O Trigo-Sarraceno é rico em magnésio, cobre e manganésio e é fonte de proteína, fibra, f6sforo e vitaminas B2 e B3.

Trigo-sarraceno

Milho

Origem: América do Sul

O Milho abrange uma vasta gama de alimentos que inclui as pipocas, a polenta, a masa harina (massa de milho), todos eles produzidos a partir de diferentes variedades da mesma planta. Este cereal altamente versátil é consumido no mundo inteiro. Funciona bem em pratos doces e salgados, em particular os picantes.

Propriedades nutricionais: O milho e uma boa fonte de fibra, magnésio, fósforo, manganésio, selénio e vitamina B1.

Como posso evitar que o milho cozido fique rijo?

Milho Painço ou millet

Origem: África Ocidental

O Milho Painço é extraído de uma espécie de gramínea e é um dos cereais sem glúten mais antigos. Embora cultivado em grande parte para alimentação animal, é uma excelente alternativa ao trigo, ao milho e ao arroz. É afamado por ser altamente alcalino, contribuindo para a manutenção de um pH corporal bem equilibrado.

Propriedades nutricionais: O milho painço é rico em manganésio e uma boa fonte de proteína, fibra, magnésio, fósforo, cobre e vitaminas Bl e B3.

millet

Sorgo

Origem: Nordeste de África

Sendo ainda um dos cereais sem glúten menos conhecidos, estes grãos de cor creme são extraídos de uma planta da família da cana do açúcar.

Conservando a sua forma redonda perolada durante a cozedura, e particularmente adequado para saladas, sopas e pilafs (receita de arroz). O seu elevado teor de humidade significa que, a seguir ao milho, é o cereal que resulta melhor tufado.

Propriedades nutricionais: O sorgo e rico em manganésio e uma boa fonte de fibra, magnésio, fósforo, selénio e vitamina B3.

sorgo

Quinoa

Origem: América do Sul

A quinoa pode ser cultivada nos climas mais extremos e é altamente versátil na cozinha - desde saladas, sopas, guisados e pratos de legumes a pastelaria. Existem muitas variedades - todas igualmente nutritivas e adaptáveis a diversos pratos. A quinoa desempenha um papel importante nas receitas sem glúten, como substituta do cuscuz e como farinha na pastelaria.

Propriedades nutricionais: A quinoa e rica em magnésio, fósforo, manganésio e vitamina B9 e e uma boa fonte de proteína, fibra, ferro, cobre e vitaminas Bl e B6.

quinoa

Arroz selvagem

Origem: América do Norte

O Arroz Selvagem na verdade não e um arroz, mas uma espécie de gramínea nativa da América do Norte. Os grãos tipo agulha, longos e pretos, praticamente não mudam de cor depois de cozinhados, contrastando drasticamente com outros ingredientes coloridos aos quais são misturados. Por este motivo, é um agradável suplemento em saladas e pratos de legumes, em termos de aparência e substancia.

Propriedades nutricionais: O arroz selvagem - a semente de gramínea aquática norte-americana - e uma boa fonte de proteína, fibra, magnésio, fósforo e vitaminas B3, B6 e B9.

Salada de arroz selvagem com nozes e arandos secos

Teff

Origem: Etiópia e África Ocidental

Sendo o mais pequeno de todos os cereais, ao longe o Teff pode ser confundido com farinha.

De origem africana, apresenta vários tons, claros e escuros. Não sendo tao versátil quanto outros cereais, ainda assim tem muitos usos, incluindo em guisados, devido as suas qualidades espessantes, e enquanto ingrediente integral em pães ázimos e na pastelaria.

Propriedades nutricionais: O teff é rico em cálcio, manganésio e cobre e é uma boa fonte de proteína, fibra, ferro, magnésio, fósforo, zinco e vitaminas Bl e B6.

teff

Este conteúdo é parte integrante do livro "Grão a Grão" da editora Vogais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.