Se colocar “aperitivo” e “Itália” numa rápida pesquisa no Google, não será difícil encontrar uma série de sites de viagens que tentam explicar o conceito. O que para nós é uma espécie de happy hour, para os italianos é um estilo de vida.

Em Itália, não se bebe por beber, há que haver qualquer coisa para picar. Esqueça os tremoços e os amendoins. Aqui a mesa é mais composta. Deste lado, sou fã do aperitivo e de tudo o que representa: os convívios vibrantes em volta de uma mesa, onde se degusta uma bebida numa mesa com amigos. Não há como não adorar o aperitivo e as boas memórias que me traz de viagens passadas.

Não há Memoria de um aperitivo italiano como este em Lisboa, com um dos pátios mais bonitos da capital
créditos: Daniela Costa

E é este estilo de vida que o restaurante Memoria pretende trazer para Campo de Ourique, até ao final do verão. Assim, de segunda a sexta-feira, entre as 17h e as 20h, está aberto o Apéritf. O conceito é simples: só se pagam as bebidas, a comida é oferta. E esta carta reparte-se entre uma seleção de nove Spritz (6€), onde não falta o clássico Aperol Spritz, mas com outras sugestões como o Limoncello Spritz, o Bergamota Spritz, o Campari Spritz ou o Sbagliato, uma versão do Negroni em que o gin é substituído por prosecco.

Não há Memoria de um aperitivo italiano como este em Lisboa, com um dos pátios mais bonitos da capital
Exemplos de pratos que acompanham o aperitivo. créditos: Divulgação

Além dos Spritz, estão ainda disponíveis três opções de vinho: 3000 Rosas (rosé), Marquês de Borba Colheita (branco) e Barca do Inferno (tinto), disponíveis a copo, a partir de 3,5 €, ou à garrafa, a partir de 14 €. No campo cerveja e sidras, as escolhas recaem em Sagres, Birra Moretti e Bandida do Pomar.

Quem vê de fora a porta vermelha do número 26 A, da Rua 4 de Infantaria, mesmo em frente ao Jardim da Parada, em Campo de Ourique, não imagina o que vai lá dentro. As mesas que encontramos no passeio podem enganar quem por ali passa, mas o segredo está no interior do restaurante. Nas traseiras encontramos um dos pátios mais bonitos da cidade. Uma espécie de ingrediente secreto, que vive toda a sua plenitude no verão.

Não há Memoria de um aperitivo italiano como este em Lisboa, com um dos pátios mais bonitos da capital
créditos: Daniela Costa

Resistimos à tentação de optar pelo tradicional e os Spitz escolhidos foram o Bergamota e o Limoncello. A acompanhar um prato de prosciutto com focaccia. Mas poderá haver também alguns queijos e enchidos.

Mas se optar por jantar, saiba que às sextas-feiras e sábado, devido à elevada afluência, há dois turnos de refeição, sendo que o primeiro começa às 19h15, pelo que se aconselha reserva.

Não há Memoria de um aperitivo italiano como este em Lisboa, com um dos pátios mais bonitos da capital
créditos: Daniela Costa

E ao contrário do que se possa pensar, por esta hora o restaurante está cheio. As mesas dividem-se entre aqueles que estão a apreciar o aperitivo e os grupos com crianças que aproveitam esta hora para jantar. O turno seguinte começa às 21h.

Novidades na carta em homenagem ao verão

O Aperitf não é a única novidade do Memoria. Aproveitando a nova estação, há novos pratos na carta. Começando pelos antipasti, encontramos o Carpaccio de vitela com molho tonnato (14,5€), o Ceviche de peixe do dia (12,5€) e Cenouras assadas com gremolata de mostarda e queijo fresco de cabra (8,5€). Na secção da La Nostra Pasta Fresca o Tagliolini de espargos verdes com foie gras (25€), a Tagliata de entrecôte com trufa e Parmigiano Reggiano DOP (23,5€) ou a Caldeirada de lombo de bacalhau com fregola sarda (18,5 €), são as novas pastas. A Tarte toscana com ananás e gelado de baunilha (6€) encerra as novidades nas sobremesas.

Ao nosso lado passam diversos pratos, e apesar de as pizzas remeterem para as típicas italianas, com massa fina e crocante, pedimos outras sugestões para jantar. Este é um exercício difícil para quem come sempre pizza num restaurante italiano. Fica para uma próxima oportunidade.

As sugestões de antipasti recaem numa das novidades - Ceviche de peixe do dia (12,5€) – e na Burrata, pesto e prosciutto San Daniele (15€).

Não há Memoria de um aperitivo italiano como este em Lisboa, com um dos pátios mais bonitos da capital
créditos: Daniela Costa

Para prato principal as sugestões feitas foram em pratos antigos como o Ravioli de abóbora, espinafres e salmão curado (16,5€) e o Spaghettoni al tartufo (17€) – o ideal para quem gosta de trufa, pois é um saber forte, acompanhados por um copo de vinho branco Zabú Grillo, da Sicília (5€). Na carta de bebidas, além de uma seleção de vinhos italinos, brancos, tintos e rosés, há também vários vinhos nacionais, de diversas regiões do país.

Não há Memoria de um aperitivo italiano como este em Lisboa, com um dos pátios mais bonitos da capital
Ravioli de abóbora, espinafres e salmão curado (16,5€). créditos: Daniela Costa

Os pratos principais foram aprovados, com sabores no ponto necessário, mesmo o prato com trufa, que pode ser avassalador. Outro prato que valerá a pena experimentar e que ficou debaixo de olho é o Pappardelle al ragú di coniglio (16€), que é cozinhado lentamente.

Não há Memoria de um aperitivo italiano como este em Lisboa, com um dos pátios mais bonitos da capital
Spaghettoni al tartufo (17€). créditos: Daniela Costa

Para sobremesa, a indecisão. Entre Tiramisu (6,5€), Crostata merengata al limone (7€) e Torta al cioccolato com gelato (6€), as sugestões que nos são dadas, não sabemos o que escolher. Na dúvida, fazemos um pedido inusitado: podemos fazer um “pijaminha” de sobremesas? O pedido é aceite. Mas não aconselhamos a repetir, a não ser que se trate de um grupo pelo menos de quatro pessoas, pois as doses são generosas e é uma pena desperdiçar-se sobremesas.

Não há Memoria de um aperitivo italiano como este em Lisboa, com um dos pátios mais bonitos da capital
O trio de sobremesas escolhido. créditos: Daniela Costa

O Tiramisu é a especialidade do Memoria e confesso que seria a sobremesa que facilmente dispensaria pois não é das minhas preferências. Mas revelou-se uma boa surpresa e a vencedora da noite, com uma leveza que nunca tinha experimentado. Sem dúvida, um dos pratos a repetir numa próxima visita.

Memoria

Rua 4 de Infantaria, 26A

1350-273, Lisboa

Domingo a quinta-feira; das 12h00-23h30

Sexta-feira e sábado: das 12h00 às 00h30

Telefone: +351 210 998 366

Reservas: www.grupononbasta.pt

As 21h, e o segundo turno, chegam num instante, mas quem nos irá substituir está atrasado. Aproveitamos mais uns minutos deste início de noite e o ambiente do restaurante muda completamente. Casais e grupos de amigos convivem nas outras mesas e a noite de verão convida a uma refeição sem pressas. Passam 20 minutos e os nossos sucessores estão a chegar. Está na hora de dar lugar a outros.

Considerações finais: para quem é apreciador da cultura e da gastronomia italiana, o Memoria é um bilhete de ida e volta às tradições deste vizinho do Mediterrâneo, sem sair de Lisboa. Um bom lugar a revisitar, sempre que nos bater a saudade dos sabores italianos.

O SAPO Lifestyle visitou o Memoria a convite do Grupo Non Basta.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.