Uma das particularidades do  restaurante Dona Maria é que toda a génese da cozinha que serviu de inspiração ao conceito e, inclusive, do próprio nome do restaurante, foi feita através do famoso livro de cozinha da infanta Dona Maria, conhecido por ser o mais antigo manuscrito de cozinha em português.

Reencarnado o espírito do Douro vinhateiro e das suas encostas, o interior do Dona Maria caracteriza-se pelos tons outonais e de formas orgânicas que lhe conferem movimento, reconhecíveis pelo teto “rasgado” por gigantes folhas de videira ou mesmo a sinuosa garrafeira que envolve todo o espaço. A decoração predominantemente à base de mármores, veludos e madeiras dominam os diversos espaços de refeição, abertos ou em nichos mais reservados. A sala do restaurante estende-se para o exterior, onde é possível desfrutar da esplanada com a vista magnífica para o Porto que se debruça sobre os telhados.

“Um chef não cozinha, vende sonhos, e nesses sonhos estão presentes, por exemplo, memórias de infância. E esse deve ser, o objetivo de qualquer chef - conseguir através dos pratos que prepara reavivar memórias de família, de vivências, experiências, viagens. A gastronomia é um conjunto de memórias, cheiros e boa comida, sendo que o mais importante é, sobretudo, o amor e o carinho com que se elabora os pratos, assim como o respeito pelas matérias-primas e pelos produtos que se usa na confeção dos mesmos”, sublinha João Vieira.

Na nova carta do Dona Maria é possível encontrar, logo para começar, sugestões de petiscos e entradas como é o caso das Amêijoas da Ria De Aveiro à Bulhão Pato (25 euros); Salada com fruta fresca e requeijão com vinagrete e mel de rosmaninho (11 euros); Carpaccio de vieira com tártaro de fruta e vinagrete de manga (14 euros) e Broa de milho grelhada com escabeche de sardinha (10 euros).

Nos pratos dedicados ao arroz, de destacar o Arroz malandrinho de lingueirão (29 euros), simples, mas reconfortante e pleno de sabor, e nos pratos dedicados ao peixe, ganham destaque o famoso Bacalhau lascado em mil-folhas de grelos e grão-de-bico (27 euros) e o Camarão-tigre envolto em linguado e massa kadaif sobre migas alentejanas, acompanhado de salada fresca de tomate coração de boi com orégãos (45 euros).

Já nos pratos de carne, a oferta não se deixa por mãos alheias, destacando-se o Pernil de borrego confitado, acompanhado por puré de batata trufado e ratatouille de legumes da época (23 euros); Lombinho de porco preto recheado com farinheira e folhado de maçã verde com espinafres verdes (20 euros). E para quem gostar de um bom naco de carne, destaca-se o Tomahawk (54 euros). Para finalizar a refeição, e porque o que é doce, nunca amargou, recomenda-se a Rabanada poveira com morangos, azeitonas e mousse de requeijão (10 euros) e ainda o Soufle de coco (10 euros).

Restaurante Dona Maria

The Lodge Hotel

Rua Serpa Pinto, n.º 60, Vila Nova de Gaia

Contactos: tel. 222 157 540; e-mail info@thelodgehotel.pt

Aos fins de semana existe ainda um menu especial de “almoço de fim de semana em família”. Por isso, além da carta principal, é possível ao almoço pode optar por mais dois pratos. Aos sábados, é possível optar por Bacalhau à Zé do Pipo (27 euros) e Arroz de pernas de galo do campo no forno (18 euros). Aos domingos, o chef sugere os pratos especiais de Arroz de tamboril com gambas (32 euros) e Cabrito à transmontana (26 euros). Estas opções são servidas em prato individual ou para partilhar.

O preço médio de refeição é de 40 euros por pessoa e a carta está disponível durante toda a semana, incluindo fins de semana, ao almoço e ao jantar. Para harmonizar estes pratos regionais, o restaurante possui ainda de uma garrafeira.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.