Através da criação de formas justas ou desconstruídas a partir das linhas geométricas do streetwear e da exploração da geometria sagrada ­­- incluindo vestuário tradicional, como um quimono – Kolovrat transformou peças de forma a obter uma nova composição. Utilizando sobras de tecidos, valorizou o vestuário, procurando o propósito de um exercício moderno, como uma mandala, porque a designer acredita que quando abraçamos a cor, encontramos a liberdade.

Veja a galeria:

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.