Apesar das muitas críticas dirigidas ao mundo da moda, onde se reivindica uma atitude mais inclusiva, seja com modelos com medidas mais perto do normal ou misturando os diversos tons de pele nas passerelles, a verdade é que as mudanças vão sendo feitas aos poucos.

No entanto, a Gucci que já foi muito criticada anteriormente pela falta de diversidade das modelos, parece estar a dar sinais de querer experimentar um novo caminho. Pelo menos é isso que nos deixa a especular numa das mais recentes partilhas do seu Instagram, onde é possível ver o casting de nove modelos negros, talvez uma forma de levantar o véu sobre a próxima campanha outono-inverno da marca.

Os vídeos mostram quatro mulheres e cinco homens a responderem a várias perguntas entre as quais "qual é o teu animal espiritual?" ou "o que é ter uma alma?". E até chegam a improvisar alguns passos de dança ao som de Duke Browner.

Apesar de a hashtag #GucciPreFall2017 denunciar a intenção da próxima campanha da empresa italiana, um porta voz da Gucci explicou à Bussiness of Fashion que este é um passo natural de Alessandro Michele, diretor criativo da marca desde 2015. Para James Scully, diretor de casting da Gucci, a campanha "tem potencial para ser uma fantástica mudança de paradigma".

Scully reconhece que, tal como na Gucci, há esforços recentes em promover uma maior diversidade de marcas como a Prada, Saint Laurent, Vetements e Balenciaga e antecipa que Raf Simons da Calvin Klein vai fazer o mesmo na Semana da Moda de Nova Iorque.

Num outro movimento, a Gucci decidiu assumir uma posição ao não contratar modelos menores de idade, ou seja, com menos de 18 anos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.