A tarde já se fazia sentir quando se deu inicio a mais um dia deste Take 2 do Portugal Fashion. Eram 17:30h quando as “portas” se abriram para receber de braços abertos os designers da plataforma Bloom Upload, que contou com Ahcor, Huarte, Kensal e Rita Ibs.

Ahcor foi o primeiro e trouxe “Sur La Beautè” para a passerelle. A coleção reflete-se essencialmente na celebração da excentricidade, que cria e fortifica elos de ligação com a Terra, ou com quem nela habita. Desde flores, animais, pessoas, a fonte de inspiração nesta coleção parece infindável. As formas, as cores, os padrões que naturalmente existem dão lugar aos detalhes chave da coleção. Explora-se os volumes maxi, evocam-se emoções através das cores e materiais, como as cores pastel luminosas em contraste com cores mais sóbrias e opacas. Huarte apresentou “The Lighthouse”. A coleção tem como de partida o filme homónimo de Robert Roggers e que tenta atualizar alguns dos códigos visuais dos pescadores.

Kensal trouxe “Heda”, um ser de servidão, constantemente sadomizada pela sociedade machista e obrigada a enterrar os seus sonhos, desejos e vontades. Rita Ibs foi a última a apresentar a sua coleção, inspirada na carta de tarot “The Star”. Toda a coleção foi baseada em equilíbrios/desequilíbrios de formas, criando opacidades e texturas com técnicas manuais. Criação de peças únicas, com materiais de qualidade e linhas/formas contemporâneas que balançam entre o orgânico e o arquitetónico.

Na mesma plataforma, mas desta vez apenas Bloom, foi a vez de Unflower Brand ter o conforto como ponto de ligação, o toque e a materialização desta coleção, que tem como tema “Their Reunion Was Full of Joy”. A coleção tem como tons o verde, o branco e também o preto.

Davii trouxe um gesto de conforto e também de desejo, dois sentimentos que fazem parte do DNA do designer. Atemporal, Alfaitaria, Conforto. A emoção está na sutileza dos cortes e nas sobreposições como origami, precisos, mas descontraídos, principalmente quando vestidos em camadas de seda e organza se encontram sob generosas proporções superdimensionadas de sobretudos ou capas.

A tarde já ia terminando quando Pé de Chumbo apresentou as suas propostas para o próximo outono/inverno. Para esta coleção a marca apostou na loucura, com peças em tons de beges dourados, cinzas e pretos com toques de amarelo. Brilhos e pêlos ousados de formas diversas, desafiam a imaginação e contemplam momentos desejados. Materiais ricos em formas casuais, casacos de plástico reaproveitado e formas volumosas misturam-se tornando-a indefinida de costume.

Hugo Costa trouxe uma coleção baseada na resiliência na capacidade de superação dos obstáculos. Sob o tema Nimsday, este era o apelido pertencente a Nirmal Purja Magar, que terá sido o alpinista a fazer história pela rapidez com que terá escalado até ao topo do Evarest. Assim, o tema explora o espírito de sacrifício e a conquista, inspirando-se no mindset positivo de Nims.

A noite estava no seu inicio quando Diogo Miranda abriu “portas” para uma coleção que representa uma ode ao classicismo, à beleza intemporal e às peças eternas. Com casacos oversized, camisas de smoking e delicada lingerie, ela distrai os pensamentos, caminhando sobre um tapete repleto de velas e memórias enquanto lê um livro. As cores quentes e a estética efforthless, elegantes e vulgares. Preto e marfim, discreto, mas sempre impactante.

Para amanhã segue-se mais um dia repleto de muitas tendências que mostra o que de melhor se faz em Portugal. Até lá acompanhe tudo o que se passa neste Take 2 desta edição aqui!

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.