“O Portugal Fashion dá início, durante o mês de setembro, à nova temporada de apresentações, recorrendo a dinâmicas digitais e garantindo a continuidade do trabalho de promoção internacional, especificamente dos criadores com lugar conquistado nos calendários oficiais das ‘fashion weeks’ [semanas da moda] de Londres e Milão”, lê-se num comunicado enviado à agência Lusa.

Na próxima semana, a dupla de ‘designers’ portugueses Marques’Almeida dá 'o tiro de arranque' da moda portuguesa no estrangeiro com a presença confirmada no calendário oficial da semana da moda de Londres, no dia 19 de setembro, pelas 15:30.

A apresentação da nova coleção primavera/verão 2021 da Marques’Almeida na semana da moda de Londres, evento que decorre entre 17 e 22 de setembro, vai ter uma “apresentação digital inovadora”, em que vão estar disponíveis “conteúdos vídeo e fotográficos que refletem a relação entre a moda, o ambiente e a sustentabilidade", "na qual cada peça de roupa é um agente de mudança”, indica o comunicado do Portugal Fashion (PF).

Uma semana depois, no dia 28 de setembro e último da semana da moda de Milão, é a vez dos ‘designers’ Miguel Vieira, Alexandra Moura e David Catálan apresentarem as suas coleções para a primavera-verão 2021.

“Os desfiles dos criadores portugueses decorrem sem público e serão gravados para posterior emissão na plataforma digital da semana da moda de Milão”, explica o PF, referindo que as duas semanas da moda de Londres (17-22 de setembro) e Milão (22 a 28) acontecem em formato físico e digital.

As duas ações internacionais do PF enquadram-se no projeto da responsabilidade da Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020 – Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização, com fundos provenientes da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Em outubro, a Alfândega do Porto voltará a ser o palco principal do Portugal Fashion, que celebra este ano o seu 25.º aniversário. Aí serão revelados trabalhos dos ‘designers’ e marcas portuguesas, entre os dias 15 e 17, com uma edição especial entre "o físico e o digital".

A 46.ª edição, de 13 de março passado, do PF na Alfândega do Porto, foi interrompida, no âmbito da prevenção da pandemia de covid-19.

À data, fonte oficial da iniciativa, explicou que a decisão de cancelar a 46.ª edição, que esteve sempre em cima da mesa, acabou por ser tomada com o acordo da Direção-Geral da Saúde (DGS), tendo em conta as medidas decretadas, entretanto, pelo Governo.

A edição de próximo mês de outubro vai acontecer em “formato híbrido”, entre o “físico e digital”, e está a ser trabalhada em “consonância com as orientações de segurança e higiene da Direção Geral da Saúde e entidades locais de saúde pública”.

A organização do PF está a desenhar uma edição em que irá ser dada “maior primazia a ações nos espaços exteriores do recinto, permitindo um maior distanciamento do público”, acrescenta a estrutura.

Todos os desfiles e apresentações terão transmissão ‘live’, via ‘streaming’, dando assim a oportunidade para que o Portugal Fashion chegue a um “público ainda mais vasto”, conclui o PF.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.