Ryan, um britânico de 25 anos, leva (quase) ao limite o ditado popular que diz que «para belo ser, é preciso sofrer». Insatisfeito com o tamanho dos pés, recorreu ao método tradicional usado pelas gueixas no Japão para conseguir usar sapatos de tamanho 40 e evitar aquilo que diz ser «pés de palhaço». Há já dois anos que liga os pés na tentativa de poder vestir calças afuniladas mais curtas sem parecer uma figura de circo.

Também usado como método de automutilação em países como a China, apesar de proibido há mais de 100 anos, continua a ser uma solução de recurso em países asiáticos. As consequências estão, contudo, longe de ser benéficas para a saúde de Ryan. Além de lhe magoarem os membros inferiores, as ligas de gaze afetam a circulação sanguínea nessa zona, potenciando o aparecimento de artrite.

O britânico é uma das estrelas do documentário «Body Freak: Make Me a Perfect 10», transmitido pelo canal de televisão britânico Channel 5. «Quando olho para os meus pés, sinto que não têm a proporção [que deviam ter]. São muito maiores do que aquilo que gostaria que fossem», afirmou já publicamente. «Se usar uma forma mais pontiaguda, ainda piora. Aí então é que parecem pés de palhaço», critica.

Além da fixação com os pés, Ryan também é viciado em cirurgias estéticas, tendo já gasto mais de 22.000 libras, perto de 29.000 euros em procedimentos estéticos, incluindo a injeção de botox. «Os meus amigos dizem que vou acabar na bancarrota com uma cara de plástico», ironiza. «Sei que nunca vou conseguir ter a imagem que idealizo mas não me podem impedir de tentar», justifica.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.