Chama-se Matthieu Blazy e foi o escolhido para suceder a Daniel Lee à frente da liderança criativa da Bottega Veneta. A novidade foi comunicada oficialmente a 15 de novembro, poucos dias após Lee ter anunciado o seu afastamento, fruto de uma "decisão conjunta" com o grupo Kering.

O estilista de origem francesa e belga partilhou a notícia no Instagram onde escreveu a seguinte mensagem de agradecimento. "Bottega Veneta. Obrigado François-Henri Pinault. Obrigado Bartolomeo Rongone", referindo-se aos dois CEO do grupo de luxo que detém a marca francesa e que o escolheram para o cargo de diretor criativo.

"As bases sólidas, os códigos específicos e a identidade singular da Bottega Veneta permite-nos nutrir grandes ambições sobre o futuro desta maison de luxo. Estou confiante que a grande abundância de conhecimento do Matthieu Blazy e o seu background cultural vão permitir-lhe levar o seu ímpeto criativo para a tarefa de conduzir o legado da Bottega Veneta", disse François-Henri Pinault sobre a escolha no site oficial da Kering.

Ao longo do seu percurso profissional já trabalhou com designers e maisons de renome, como é o caso de Raf Simons, Maison Margiela e Celine. Para a revista Vogue a nomeação do estilista de 37 anos não foi uma supresa uma vez que "era o número dois na Bottega Venetta desde 2020, e o grupo Kering tem tido grande sucesso ao lançar designers de bastidores para o estrelato", refere a publicação de moda sobre o assunto.

Matthieu Blazy vai apresentar a sua primeira coleção em fevereiro de 2022.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.