Se há uma tendência que nunca sai de moda é o uso de imagens de animais em roupas e acessórios. E na nova coleção da designer de joias brasileira, com ateliê em Cascais, Mônica Rosenzweig, três peças chamam a atenção.

Os anéis Pavão Real, em metal com banho de ródio e zircónias coloridas cravejadas, o Lagarto, também em metal com banho de ródio, cravejado de zircónias verde oliva e brancas e olho em cabuchon magenta, e o Polvo Negro, em prata 925 com banho de ródio negro, cravejado de cristais e que é, inclusive, o símbolo da marca.

“Além da beleza destes animais em formato de joias, há muita simbologia em cada peça. O Pavão, por exemplo, representa o renascimento no misticismo de muitas culturas, assim como a famosa ave Fênix. Já o Lagarto simboliza a renovação. E o Polvo, que particularmente é o meu queridinho, tanto que faz parte da minha marca, é associado à fluidez, intuição, instinto, criatividade, sensibilidade, mistério e inteligência, além de trazer o misticismo das profundezas do mar, que é meu local de inspiração preferido”, comenta Mônica.

Mônica Rosenzweig nasceu no Rio de Janeiro, Brasil, e viu a sua criatividade tornar-se no assunto da cidade ao transformar uma hippie pulseira de macramê em objeto de luxo. Durante alguns anos manteve um ateliê em Ipanema, mas atualmente vive em Lisboa e tem desde há cinco anos um ateliê em Cascais.

A marca de joias com o seu nome cruza elementos do mar com amuletos de fé e ícones de poder.

Pode saber mais sobre o trabalho da designer de joias na sua conta de Instagram, ou pelo site www.monicarosenzweig.com.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.