A ModaLisboa recebeu de braços abertos a plataforma Sangue Novo, na qual jovens designers tem a oportunidade de apresentarem as suas coleções e habilitarem-se a ganhar quatro prémios: o Polimoda, o Tintex Textiles, o Moche e o Showpress.

Foram vários os candidatos finalistas que apresentaram as suas coleções para a próxima primavera/verão 2022.

Desmistificando o "género", Amor de la Calle destaca os arranjos tipográficos presentes em Portugal Futurista e o movimento revolucionário em si, sendo inspirações fulcrais no seu processo criativo. De Veneno absorve inspiração dos espaços negativos e das aberturas que as suas peças de vestuário apresentavam, assim como da sua atitude disruptiva. A coleção 001 tem como temática a revolução artística e pessoal do ser humano, tendo como pontos de partida a publicação Portugal Futurista, de 1917, e uma das mais emblemáticas figuras da televisão espanhola, Cristina Veneno. Universos dispares, mas que se encontram pela sua rebeldia, liberdade e contribuição artística na história ibérica.

A dualidade entre dois princípios ideológicos, a liberdade e o aprisionamento foram os conceitos apresentados por Anvi.  A liberdade, “a força que quer ser livre”, é representada através de formas orgânicas, volumosas e assimétricas. O aprisionamento, por outro lado, é traduzido em linhas geométricas, com formas mais limpas e contidas, sendo este “aprisionamento” metaforicamente reforçado com elásticos, entre outras características.

Flourish Society de Carolina Costa tem como ambição fazer crescer uma nova sociedade que quebra as normas e convenções a que ao longo dos anos todos nós fomos sujeitos. Na busca pelo equilíbrio, a coleção apresenta silhuetas inspiradas no traje tradicional da comunidade Surimanese e os Kotoberes que escondem as formas femininas. Do mesmo modo que as várias camadas de tecido caem sobre o corpo das mulheres, os graffitis que nos rodeiam são apenas mais uma camada que nos leva a abordar, de perto, o tema toxic masculinity, pelos trabalhos de Henry Chalfant, street photographer, e a série de essays de Sophie Day. O projeto “Bondage Luggage“ da artista Maia Ruth Lee e o mercado de segunda mão em Gana, também designado de Death White Clothes, foram também referências essenciais para o desenvolvimento de detalhes , escolha de matérias e upcycling, dando origem ao manifesto “You Throw Me Away.”

"Shifting between realities" foi a inspiração de Filipe Cerejo para sua coleção que nos transporta numa jornada onde o designer supera os seus limites para descobrir uma nova identidade através de técnicas de drapeado, desconstruindo o vestuário masculino.

Ivan Hunga Garcia criou a coleção "Neo Hominidae", onde numa perspetiva existencialista e após uma extensa oportunidade de introspeção, é questionado o posicionamento do ser humano enquanto criatura terrestre sob um ecossistema interdependente pela relação entre o contexto e a ação. Desta forma, com base na teoria da evolução de espécie de Darwin, é estudada a condição humana, tendo em conta o desenvolvimento físico e mental da espécie. Neste meio, aplicada à sua relação com o vestuário. Morfologicamente, são instruídos processos de modelação que restringem e repousam sobre posições corporais específicas, as quais são contrabalançadas através de estruturas artificiais que suportam um corpo debilitado no seu centro gravitacional. Esta seleção permite uma experiência corporal de entre tensões, movimentos e lógicas que vão além da ergonomia e dinâmica convencional do corpo humano.

A coleção da designer Maria Clara é um sentido agradecimento aos trabalhadores anónimos aos olhos da sociedade, resultante de uma profunda reflexão sobre as condições de vida e a realidade social de duas minorias intrínsecas à Ilha da Madeira, os pescadores e as bordadeiras. Figuras responsáveis por alguns dos comércios mais característicos e rentáveis do arquipélago, a pesca e o bordado Madeira. Normalmente, o marido pescava ou trabalhava na fazenda e a mulher bordava. Ambas as profissões eram desvalorizadas pela sociedade, e entregues a salários pobres e a condições de vida precárias. As cores dos barcos da baía de Câmara de Lobos dão fio às malhas e o anil estampado no tecido (e nas vidas das bordadeiras) conta a história do trabalho árduo.

A coleção da designer Maria Curado surge da necessidade da mesma expor a sua consciência, levando os clientes para a sua jornada de autoconhecimento, deixando que eles (e ela) a conheçam um pouco mais. A perfeição reside na imperfeição, que se traduz na exploração de texturas e cores.

A coleção de Reimão inspira-se na fragilidade da definição de masculino, uma delicadeza muitas vezes ignorada ou mesmo rejeitada.

"Basquiat" foi o nome escolhido por Sousa para a sua coleção que se inspira num dos artistas mais reconhecidos da América, Jean Michel Basquiat, enquanto impulsionador de tendências, estilos e atitudes perante a sociedade, e em especial no styling do artista aliado a referências de moda da época. A coleção mistura três estilos diferentes, o streetwear, o workwear e o clássico, permitindo o desenvolvimento de exercícios de styling mais variados e diferenciados. “Basquiat” é também uma reflexão da obra do pintor, que se traduz pelas cores, misturas ousadas, exageros, assimetrias e deformações.

A coleção de Veehana pretende ser uma reflexão sobre a transformação do ser humano. Este vive no limbo entre o passado, as lembranças e descobertas enquanto criança, e a alteração de paradigma na vida adulta. A coleção procura vislumbrar um cruzamento distorcido das visões de uma criança e de um adulto que se encontram em constante confronto e que coabitam o mesmo corpo. Esta persistência na definição de identidade, ainda em terna idade, faz com que exista uma tentativa de exploração e descoberta em todos os sentidos. Nesta tentativa de afirmação e de autoconhecimento, as diferenças de género, impulsos e fantasias surgem com indubitável sensibilidade e criatividade.

Os jovens criadores Filipe Cerejo, Ivan Hunga Garcia, Maria Clara, Maria Curado e Veehana foram os escolhidos como finalistas do Sangue Novo.

Veja as coleções de todos os que participaram:

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.