Decidi
ir às compras. Mas não vou sozinha. Tenho
encontro marcado com a consultora de
imagem Helena Antunes que me vai
guiar pelas diferentes marcas para uma
escolha acertada.

«É preferível irmos de
manhã, logo após a abertura das lojas,
quando estão mais arrumadas e há menos
gente», diz. O encontro fica marcado para uma
terça-feira, em Lisboa.

Existem dois períodos-chave para se fazerem
boas compras. O primeiro é a meio
da época de saldos (em agosto e depois
em dezembro/janeiro) mas não por causa
dos descontos. «Algumas das melhores
peças da estação seguinte são expostas
nesta altura em avanço de temporada»,
justifica. O segundo período é quando
terminam os saldos e as novas coleções
tomam conta das lojas. «Nesta altura, há
muita variedade e é fácil encontrar números
pequenos e números grandes», diz a
consultora.

Truques

Se vai às compras sozinha e não tem jeito
para fazer coordenados «pode inspirar-se
nos conjuntos expostos nas montras, mas
adaptá-los ao seu estilo e silhueta», aconselha
Helena Antunes. Não saia de casa
sem saber aquilo que lhe faz falta «para
evitar as compras por impulso. Deve saber
muito bem aquilo que tem no guarda-roupa e até trazer consigo uma peça para
a qual quer arranjar conjunto», acrescenta.

Roteiro fashion

A escolha das lojas deve ter em conta não
só o seu estilo e o plafond disponível como
também o tipo de peça que pretende. «Se
procura peças de tendência pode optar
por tecidos de menor qualidade, pois vão
ser usados durante pouco tempo, e por
isso, não vale a pena estar a investir muito
dinheiro, a não ser que seja uma peça
única. Se procura básicos, como uma blusa
branca, deve apostar na qualidade pois
são artigos que vai vestir muitas vezes»,
explica a consultora.

Guarda-roupa base

Proponho a Helena Antunes fazermos um
shopping completo, com peças básicas e de
tendência. «Começamos pelo guarda-roupa
básico porque é o que a vai acompanhar
sempre, tudo o resto são complementos», sugere. Entramos na Lanidor.
«É uma marca média, em qualidade e
preço, e que tem um pouco de tudo,
peças básicas e também de tendência», sublinha. A consultora seleciona um conjunto de
peças intemporais que inclui um casaco
preto assimétrico «que pode servir para
dar um toque diferente a um visual mais
formal» e um vestido envelope «que favorece
quase todos os tipos de corpo».

Complementos

Encontramos também algumas peças de
tendência, nomeadamente um vestido de cintura descida,
uma blusa com laço, uma camisola com
brilho dourado e uma peça com a cor da
moda, o azul royal. De seguida, entramos
na Karen Millen. «É uma marca mais cara
que a Lanidor, mas em que vale a pena investir
se usar muitos básicos», diz. Encontramos
vestidos, calças e saias pretas e camisolas
de gola alta. «A gola alta só fica
bem às mais mulheres altas e com um pescoço
comprido. As mais baixas só devem
usá-la com o cabelo apanhado», refere.

Bons investimentos

Continuamos nas marcas de gama alta passando
por Purificación García onde encontramos
alguns básicos e tendências, como
as rendas, os vestidos de cintura descida e o
vestido trench, «uma peça que se viu muito
nos desfiles de moda e que tem quase o
corte do trench coat mas é usado como vestido
», refere Helena Antunes. Na loja Hugo
Boss a consultora aconselhou-me os vestidos
intemporais, para usar de dia e de noite,
as peças em pele, as saias compridas e as
saias lápis.


Veja na página seguinte: Outras lojas onde vale a pena ir

Acabamos na Burberry, «famosa
pelos trenchs coats e que é neste momento
uma das peças mais versáteis. Pode ser usado
com saia, calça ou calção», assegura.

Se procura
vestidos de festa a especialista aconselha
ainda uma visita às lojas Etxart & Panno,
Max Azria e Max Mara.

Em voga

Seguimos para as lojas com peças de tendência
a preço acessíveis. Dirigimo-nos à
secção das pulseiras e dos anéis, que este
ano «são enormes e têm formas de animais», comenta.

Vemos também os colares-gola, as pulseiras grandes e que misturam
diferentes materiais, os cintos «que
este ano são mais finos», refere apontando
as lojas Parfois, Accessorize, B Design e
Primark, onde se podem encontrar bons
acessórios. Na secção de pronto-a-vestir
vemos várias peças em voga. Com estrelas,
pelo e renda, em formato redondo a acompanhar
o ombro, ou em que o couro se
mistura com tecido.

Last minute

Por fim, falta uma visita a lojas como Zara,
Mango, H&M. Para encurtar esta ida às
compras que já vai longa cingimo-nos a
uma visita à Zara, «das três é a minha favorita
pois é a que acompanha de mais
perto aquilo que se vê nos desfiles de
moda», refere a especialista.

Juntámos ao
saco de compras um blazer
de corte masculino, peças
com padrão pitão, às bolas,
uma clutch para usar durante
o dia, uns botins
estilo Oxford, uma peça
com lantejoulas e umas
calças flare (de cintura
subida e largas em todo
o comprimento), um
must da estação.

Texto: Vanda Oliveira com Helena Antunes (consultora de imagem)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.