A sua pele apresenta-se demasiado seca? A secura cutânea excessiva tem como consequência uma pele áspera que tem falta de flexibilidade. A xerose cutânea, um problema que afeta a vida de milhares de pessoas em todo o mundo, "sobrepõe-se à pele dita seca mas num grau mais acentuado, provocando irritação e descamação fina", descreve Miguel Trincheiras, dermatologista, habituado a lidar de perto com o problema.

Os principais sintomas da xerose cutânea são uma pele muito seca, irritada e com tendência para descamar. É mais comum no inverno e em climas frios e secos, mas também se manifesta noutras alturas e sob outras condições climatéricas, nomeadamente após períodos de maior contacto com o mar, a areia, o vento e o cloro das piscinas, por exemplo, como alertam muitos outros dermatologistas, nacionais e internacionais.

Tratamentos que minimizam a xerose cutânea

Não tome banho ou lave a cara com água muito quente, pois esta seca e irrita ainda mais a pele. Escolha um leite ou um gel de limpeza não detersivos, que não agridem a pele e não alteram o equilíbrio fisiológico cutâneo. Use também um hidratante que contenha ceramidas, ácido glicólico, vitamina E ou lactato de amónio. Estas substâncias devolvem à pele a capacidade de reter água, isolam-na e hidratam-na.

Em que situações é que se deve ir ao dermatologista

Se a sua epiderme se apresenta demasiado seca, tente primeiro hidratá-la, recorrendo a produtos com fórmulas adequadas, como muitos dos que existem atualmente no mercado, vocacionados para peles secas. Se não notar melhorias significativas, Miguel Trincheiras aconselha a procura de ajuda especializada "para a avaliação do grau de xerose e a prescrição de terapêutica capaz de restabelecer a função barreira e a integridade cutâneas".

Texto: Rita Caetano com Miguel Trincheiras (dermatologista)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.