A fotodepilação, que está muito em voga, baseia-se em pulsos de energia luminosa de laser (ou luz pulsada intensa, chamada IPL) que, ao serem absorvidos diretamente pela melanina do pêlo, se transformam em energia térmica (calor), que atrofia o folículo piloso, eliminando o pelo sem danificar a pele. É aconselhável que o procedimento seja supervisionado por um dermatologista. Tanto a depilação a laser como a depilação com Luz Pulsada Intensa (IPL), para além de suprimirem o crescimento capilar por destruição do folículo piloso, melhoram a textura da pele, evitando as complicações e incómodos de outros métodos, como irritações, inflamações... Para saber mais sobre fotodepilação, clique aqui.

E a nível de preços? De acordo com Orlando Martins, dermatologista e diretor clínico da Clínica de Dermatologia do Areeiro, «é importante ressalvar que o preço está diretamente relacionado com o tipo de laser utilizado e com o número de sessões, isto é, à medida que aumenta o número de sessões, o custo diminui», explica. Apesar da fotodepilação ser, hoje, mais barata do que há uns anos, continua a ser relativamente cara. Por isso, a maioria dos centros oferece bónus (na compra de cinco sessões, oferta de uma, por exemplo), descontos e possibilidades de financiamento interessantes.

De qualquer forma, é importante «ressalvar que o preço está directamente relacionado com o tipo de laser utilizado e com o número de sessões», refere Orlando Martins. «À medida que aumenta o número de sessões, o custo diminui», assegura o diretor clínico da Clínica de Dermatologia do Areeiro. Em média, encontrará preços desta ordem:

- Buço, patilhas, sobrancelhas e mento: De 35 a 70 € por sessão

- Antebraço: Cerca de 130 € por sessão

- Meia perna: Cerca de 180 € por sessão

- Perna inteira: Cerca de 330 € por sessão

- Axilas: Cerca de 85 € por sessão

- Virilhas: De 95 a 165 € por sessão, aproximadamente

A segurança em primeiro lugar

Deve recorrer sempre a centros especializados que contem com médicos dermatologistas. Antes de lhe aplicar qualquer das técnicas, o médico deve solicitar um historial clínico para prever reacções adversas ou efeitos secundários. Também deve ter em conta se o paciente está a tomar algum fármaco, já que alguns provocam fotossensibilidade ou reacções fototóxicas, fotoalérgicas ou fotodinamizantes. O rubor da pele e pequenas inflamações que surgem são transitórios. Em cerca de 1% dos casos pode aparecer foliculite, hiperpigmentação, púrpura, erosões, cicatrizes, fotofobia, aumento transitório da pilosidade ou edema.

Veja na página seguinte: Os cuidados que o médico tem de ter para obter resultados perfeitos

Os cuidados que o médico tem de ter para obter resultados perfeitos

O médico deve analisar o tipo de pele e de pelo do paciente para adaptar o tipo de laser ou IPL às suas características. O paciente deve assinar um documento de consentimento onde autorize a depilação e que o informe acerca da técnica que vai ser utilizada. Para alcançar resultados perfeitos, podem alternar-se diferentes tipos de laser no tratamento. Durante a sessão, tanto o paciente como o pessoal devem utilizar óculos protectores. A fotodepilação é contra-indicada em pacientes tratados com ácido 13-cis-retinóico, com febre ou infecção aguda, ou em pessoas fotossensíveis. Também se devem ter precauções em pacientes com herpes recorrente.

Cuidados a ter durante e depois da sessão

Durante a sessão, em zonas delicadas ou se for muito sensível à dor, podem surgir incómodos, que se resolvem com uma pomada. A zona depilada fica vermelha e o eritema pode durar até ao dia seguinte. O aparecimento de um edema perifolicular é outra das possíveis consequências. Pode surgir quando o rubor se concentra à volta do pêlo (em pêlos grossos). Passados alguns dias, podem-se observar pontos negros na zona tratada, que correspondem ao pêlo morto que a pele está a expulsar.

Podem surgir hematomas se tiver predisposição para tal. Evite tomar ácido acetilsalicílico um dia antes e no dia da sessão. Podem ainda aparecer pústulas por infeção do folículo (foliculite), problema que se resolve com a aplicação de um creme antibiótico durante três dias.

Texto: Madalena Alçada Baptista

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.