As manchas são, juntamente com as rugas e a flacidez, um dos sintomas do envelhecimento cutâneo. Aparecem nas zonas mais incómodas, porque são as que mais se vêem. É o caso do rosto, do pescoço, do decote e das mãos. E nem vale a pena tentar disfarçá-las com maquilhagem. É uma batalha perdida! Para conseguir bons resultados precisa de duas coisas. Uma delas são cosméticos com ação despigmentante.

Este tipo de produtos ajuda a diminuir a aparência das manchas. A outra é alguma perserverança! Porque os resultados, apesar de possíveis, demoram a aparecer. Ainda assim, é importante ter em conta que só conseguirá livrar-se das manchas pouco pronunciadas, porque se a área afetada for extensa e a pigmentação muito escura, precisa de uma ajuda extra. Os peelings e os tratamentos a laser são boas alternativas.

Existem diferentes tipos de manchas cutâneas. Essas marcas, que muitas mulheres consideram inestéticas, são o resultado da produção exagerada de melanina, o pigmento responsável pela coloração da pele, normalmente, associada à exposição a sol. Mas pode haver outros factores implicados. As manchas cutâneas distinguem-se consoante a sua origem, destacando habitualmente os especialistas três tipos:

1. Manchas hormonais

Aparecem no lábio superior, testa e maçãs do rosto. Estão associadas à gravidez e à pílula, embora também tenham uma componente genética, e aparecem com a exposição ao sol. São mais escuras no verão e mais ténues no inverno.

2. Manchas solares

Derivadas da exposição solar, aparecem com o passar dos anos. Podem ser lentigos (manchas castanhas) ou dilatações vasculares (avermelhadas) que aparecem como veias dilatadas.

3. Manchas residuais pós-lesões

Ficam como sequela de uma lesão na pele, feridas, queimaduras e/ou acne.

As melhores substâncias antimanchas

A vitamina C estimula a síntese de colagénio, o que ajuda a ter uma pele firme e lisa, pelo que deve procurar cosméticos que a contenham. É antioxidante, evita que os radicais livres envelheçam a pele. Estimula ainda o metabolismo celular e ativa a circulação. O ácido kójico, por seu lado, outra das ajudas, inibe a síntese de melanina. A sua maior vantagem é dar suavidade à pele e não irritar nem ser fotossensenível.

Texto: Joana Martinho

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.