Está longe de ser um problema associado a alguma obesidade. Muitas mulheres, mesmo que sejam magras, queixam-se da gordura acumulada, sobretudo na barriga, nos flancos, na zona interna das
coxas e dos joelhos e na culote.

«É comum quando as pessoas têm hábitos alimentares desregrados e sedentários», salienta o dermatologista Fernando
Guerra.

A ingestão excessiva de gorduras e de açúcares simples é uma da culpadas da acumulação de gordura. Paula Santos, master trainer numa cadeia de ginásios,
lembra que «ao longo da vida há uma perda de massa muscular contínua, que vai sendo substituída por tecido adiposo».

Tratamentos estéticos

«A cavitação, associada ou não à carboxiterapia, é uma boa solução para este problema,
bem como a criolipólise», afirma Fernando guerra. Mariana Morais aconselha ainda «a
intralipoterapia, um tratamento que consiste na infiltração, no plano da gordura, de
um ácido que a vai destruindo, sendo eliminada de forma natural pelo sistema linfático
do organismo». A intralipoterapia deve ser sempre acompanhada por uma drenagem
linfática que ajuda o corpo a eliminar o que foi destruído.

Cirurgia estética

«Quando há acumulação de gordura localizada podemos fazer uma lipoaspiração ou
lipoescultura, dependendo das zonas. A primeira consiste em retirar a quantidade de
gordura que está a mais, enquanto na segunda, para além de se retirar a gordura há a
preocupação de a pele fi car com um contorno e relevo corretos, o que é muito importante
no abdómen e braços», explica biscaia Fraga. Para Francisco ibérico nogueira, a
lipoaspiração é também a melhor solução. «existem várias técnicas, mas deve ser usada
apenas na gordura localizada e não nos casos de obesidade», realça.

Cosmética

No caso da gordura localizada, Fernando guerra diz que os cremes lipolitícos podem
ajudar, mas nunca serão uma solução única. «são sempre um complemento útil», afirma.

Alimentação

«Não existem alimentos para perder gordura localizada», realça Pedro
Queiroz, pois «quando se quer perder peso há uma perda de volume
generalizado e não numa só parte do corpo». O importante é seguir «uma
alimentação saudável e equilibrada», frisa este especialista.


«Reduza o álcool que, devido ao efeito que tem no fígado, pode
aumentar o abdómen e evite também alimentos com açúcares de
absorção rápida, chocolates, refrigerantes, batatas, porque o risco
glicémico é muito alto, o que estimula a secreção da insulina para baixar
os níveis de açúcar. Quando estes baixam muito rapidamente
são transformados em gordura e as zonas do abdómen e lateral
aumentam», explica o nutricionista.

Exercício físico

A «perda de massa muscular é menor nas pessoas que mantêm a prática de exercício físico
regular, como caminhadas, corridas, bicicleta e exercícios localizados», realça Paula Santos.
A master trainer aconselha o trabalho cardiovascular (natação, corrida, dança, body jam)
para queimar o maior número de gorduras possível. Mas deve ser complementado com um
trabalho localizado, «para aumentar as propriedades dos músculos, promovendo também
um aumento do metabolismo basal que vai fazer com que durante o seu dia a dia consiga
queimar o maior número de calorias possível (pela degradação das gorduras)».


Veja na página seguinte: O empurrão que a nutrição e o desporto podem dar

A power
plate também «promove uma maior vascularização e limpeza em zonas problemáticas mais
específicas», refere a especialista.

As aulas localizadas deverão ter uma frequência de, pelo menos, três vezes por semana,
com duração de 30 a 45 minutos, complementadas por caminhada, bicicleta e/ou corrida
de 20 a 30 minutos.

Fora do ginásio

Caminhar e fazer jogging são bons exercícios para combater a celulite, a gordura
localizada e a flacidez.

Além de melhorar a capacidade
muscular, beneficia também a condição
cardio-respiratória. A lista de benefícios contempla ainda um acréscimo do volume
sanguíneo, favorecendo o transporte de
oxigénio para as células, bem como o aumento das
dimensões do coração no seu volume,
espessura, tamanho e peso, melhorando
a sua funcionalidade.

A frequência
cardíaca diminui em repouso e em esforço. O volume sistólico (a quantidade de
sangue expelida durante uma contração
do coração) aumenta em repouso e em
esforço. O débito cardíaco (quantidade de
sangue expelida pelo coração em cada
minuto) também aumenta a capacidade
máxima de absorver o oxigénio nas células,
o número de capilares cresce e verifica-se
uma diminuição da pressão arterial após
esforço. Irá
cansar-se menos
nas suas atividades diárias, melhorar a
autoestima, aliviar o stress e as dores de
pernas ou costas, emagrecer, ter mais
energia, dormir melhor, prevenir doenças
cardiovasculares, entre outras vantagens.

Nutrição e desporto

O que comer antes de iniciar a prática de exercício.
Faça uma refeição com uma quantidade adequada de hidratos
de carbono complexos e proteínas, e reduzida em fibras,
frutose e gorduras de forma a:

- Reduzir o catabolismo
induzido pelo exercício
(maior disponibilidade
insulínica e maior síntese de
glicogénio).

- Garantir maior
disponibilidade de
aminoácidos para os
músculos.

- Prevenir a hipoglicemia e
os seus sintomas.

- Fornecer energia para o
trabalho muscular durante
o treino.

- Evitar o estado de
fome e o desconforto
gastrointestinal durante
o exercício.

- Proporcionar um correto
aporte hídrico, garantindo
que inicia o exercício num
estado completamente
hidratado.

Combine hidratos de carbono e proteína na proporção de 1:2, nomeadamente uma sandes de fiambre de peru ou queijo fresco (50g) com um
pãozinho de centeio ou mistura. Aposte no leite magro, iogurte
sem sacarose, aveia, arroz integral e batata doce.

Texto: Rita Caetano com Biscaia Fraga (cirurgião plástico), Fernando Guerra (dermatologista), Francisco Ibérico Nogueira (cirurgião plástico), Mariana Morais (médica de clínica geral), Paula Santos (master trainer do Clube Holmes Place Amoreiras) e Pedro Queiroz (nutricionista)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.