Causada pela obstrução dos poros e pela estimulação hormonal da secreção excessiva de glândulas sebáceas, a acne é uma doença que afeta sobretudo os jovens, embora sejam cada vez mais os adultos atingidos por este problema. Em consequência, formam-se borbulhas e pontos negros (acne superficial) que podem dar origem a nódulos e abcessos (acne profundo). Os factores genéticos e hormonais contribuem para o seu aparecimento, o stresse e a manipulação associada podem agravá-la.

As zonas mais atingidas são habitualmente o rosto e o tronco. No que se refere aos sintomas, destacam-se os pontos negros, as pápulas e as pústulas (borbulhas), a vermelhidão, irritação, nódulos e cicatrizes. Marcas inestéticas que, um pouco por todo o mundo, mais mulheres têm vindo a ver ao espelho, uma vez que, em função dos estilos de vida atuais e de alterações hormonais daí decorrentes, o problema está a aumentar no seio da população feminina.

Tratamentos

Dependem  muito da gravidade da situação, mas quando a acne é ligeira, os produtos tópicos são a solução mais aconselhada. «Eritromicina, clindamicina, manperóxido de benzoílo, tretinoína, adapaleno», refere Miguel Trincheiras, dermatologista. Quando é grave, associam-se fármacos, como antibióticos e isotretinoina, indicados pelo especialista, aos cremes e gel de limpeza, com fórmulas que favorecem a reparação da pele.

«É, por vezes, aconselhável a realização de um peeling (ácido salicílico ou glicólico) assim como microdermabrasão para complementar a terapêutica», refere ainda o dermatologista. Apesar de atingir muitas mulheres com mais de 25 anos, este problema também afeta muitos homens na idade adulta. A ingestão excessiva de gorduras, o stresse, a poluição e o tabaco, alguns dos principais inimigos da pele, também contribuem para essa situação.

Quando se deve ir ao dermatologista

Segundo Miguel Trincheiras, justifica-se a procura de ajuda especializada «sempre que as lesões de acne surjam em número mais elevado e, de preferência, antes do aparecimento das lesões inflamatórias que são as responsáveis pelo desenvolvimento de cicatrizes residuais». Saiba agora algumas dicas básica para prevenir a acne que vão melhorar a qualidade da sua epiderme:

- Lave o rosto, duas vezes por dia, com um gel e use um creme indicado para peles acneicas.

- Escolha produtos de maquilhagem com o rótulo oil-free.

- Não esprema as borbulhas e  pontos negros

Avalie os seus conhecimentos sobre este problema de pele num teste interativo que  preparámos para si, clicando aqui.

Texto: Rita Caetano com Miguel Trincheiras (dermatologista)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.