Cansada do seu corpo? Não desespere. Está longe de ser a única!

Este novo método permite-lhe conseguir a cintura que sempre quis!

O cirurgião Biscaia
Fraga, director do Serviço de Cirurgia Plástica
Maxilo-Facial do Hospital Egas
Moniz e da Clínica Internacional de Cirurgia Plástica e Estética, esclarece todas as dúvidas sobre esta operação:

1. Para quem é aconselhada esta cirurgia?


Para quem tem gordura a mais ou necessita de corrigir defeitos, como as tais depressões e os sulcos. Para os pacientes que querem um contorno corporal bonito, harmonioso e para quem tem condições técnicas para se submeter a uma correcção destas.

2. Para quem está desaconselhada?


Para todas aquelas pessoas que têm a pele flácida, descaída e em mau estado. Está desaconselhada também a quem esteve excessivamente exposto ao sol. Se a pele estiver envelhecida, não se aconselha esta intervenção. Por outro lado, pacientes com contra-indicação médica, como por exemplo aqueles que sofrem de alterações da coagulação sanguínea, não devem submeter-se a esta cirurgia.

3. Em que zonas se realiza?


Em todas as zonas com tecido adiposo, a mais ou a menos, ou com quantidades normais mas que necessite de ser remodelado. A lipoescultura também deve ser entendida como uma intervenção de adição, isto é, colocar tecido adiposo onde falta.

4. É necessário emagrecer antes?


Não, porque as zonas destinadas à lipoescultura não estão relacionadas com o emagrecimento. Se uma pessoa emagrece, fica com uma cintura muito magra mas a zona das ancas e das coxas continua volumosa. Trata-se de gordura constitucional com marca familiar. Esta cirurgia resolve esse problema.

5. Que tipo de anestesia é empregue?


Pode ser realizada com anestesia local, com anestesia local com sedação, anestesia geral, em regime ambulatório... Na minha experiência, 99% das lipoesculturas são realizadas em regime ambulatório, sem internamento, com anestesia local ou anestesia local com sedação. O tal 1% diz respeito à anestesia geral e está associado a outras intervenções, como por exemplo, fazer uma redução mamária e uma lipoescultura em simultâneo.

6. Quanto tempo dura a operação?


Depende da zona a operar. Se for um duplo queixo, demora 15 minutos. Se realizarmos uma lipoescultura tridimensional, leva 60 a 70 minutos. Se operarmos grandes coxas, podemos levar duas horas.

7. É muito dolorosa?


Hoje em dia, com o arsenal de equipamentos que existe à disposição, não há razão para haver dor nesta cirurgia ou em qualquer outro acto terapêutico.

8. Como é o pós-operatório?


Não deve praticar alguns exercícios físicos. No entanto, deve caminhar no dia seguinte porque esse movimento faz uma massagem da própria zona.
O paciente deve usar uma contenção elástica durante um a dois meses.

Deve evitar mudanças de posição bruscas. Não deve tomar banho muito quente porque pode provocar hipotensão. Não deve ter exposição solar directa durante três semanas, para evitar o risco de hiperpigmentação

9. Quando se começam a notar os efeitos?


Imediatamente. De forma consistente, o resultado efectivo, dá-se ao fim de dois meses. Em termos de resultados perfeitos, ao fim de seis meses. Durante as três semanas posteriores, é aconselhável realizar uma dieta reduzida em sal para evitar a retenção de líquidos.

Recomenda-se a utilização de bicicleta estática, sem resistência, para promover a elasticidade e cicatrização interna. Deve fazer uma vida moderada. Se for uma megalipoaspiração, a pessoa não pode trabalhar no dia seguinte.

10. É possível que se volte a reproduzir gordura?


Nas zonas correctamente esculpidas, não. Há dados muito curiosos. Cerca de 60% das senhoras em que se fez lipoescultura do abdómen e das coxas, tiveram aumento mamário (em cerca de um número de soutien).

11. Há um limite máximo de gordura para eliminar?


Depende do critério clínico, da idade da pessoa
e das condições físicas. Neste momento, em megalipoaspirações, retiram-se 10 a 12 litros de gordura. No entanto, são casos de obesidade mórbida, em que se pretende preparar o paciente para intervenções seguintes. Numa lipoescultura, o adequado é retirar um a três litros, em regime ambulatório.

12. Qual é a melhor época para a intervenção?


Deve excluir-se o Verão. Não é confortável usar uma contenção elástica durante três a quatro semanas com 40 graus de temperatura. Para além disso, a pessoa evolui de forma muito mais eficaz se fizer massagens de drenagem linfática e refirmação cutânea.

13. Quanto custa a lipoescultura tridimensional?


O preço é muito variável. Um duplo queixo pode custar 250 a 300 euros e a região da cintura pode variar entre 1.500 e 4.000 euros.


Contactos úteis


Clínica Internacional de Cirurgia
Plástica e Estética Biscaia Fraga
Av. da República, 48 B, 1º Esq. – Lisboa
Telefone: 217 969 595
Internet:
www.biscaia-fraga.com


Clínica Luso-Espanhola
Rua da Venezuela, 139 R/C – Porto
Telefone: 226 009 494 / 225 432 321
Internet:
www.clinicalusoespanhola.com


Newbody
Av. da Liberdade, 129, 4º D – Lisboa
Telefone: 213 220 190
Internet:
www.newbody.pt


Clínica de Todos-os-Santos
Rua Gonçalves Crespo, 39 – Lisboa
Tel.: 213 565 700
www.todos-os-santos.pt


Texto: Cláudia Pinto

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.