Com a subida das temperaturas, diminui o cumprimento das saias, mostra-se mais pele e… a traição acontece! De acordo com um estudo do site AshleyMadison.com, a maior plataforma digital de relacionamentos extraconjugais do mundo, o calor do verão potencia os envolvimentos com pessoas fora do casamento. Em 2014, os responsáveis pelo site monitorizaram a atividade online através do telemóvel nas principais áreas turísticas durante a estação e os resultados não deixam margem para dúvidas. Essa época «parece ser um grande incentivo à traição para os que procuram aquecer a estadia durante as férias», informa a empresa em comunicado.

De acordo com os dados apurados, «o sol e os dias mais longos estimulam a vontade de ter um caso amoroso de verão. O site prevê um aumento nas aplicações móveis das principais zonas turísticas do país, assim como um aumento na atividade online durante os meses de verão julho e agosto», pode ler-se ainda no documento, que revela que «os principais destinos turísticos de Portugal onde se verificou o maior aumento da utilização de aplicações móveis no verão de 2014 foram o Funchal, Albufeira e Lisboa. «Ao longo dos últimos três anos percebemos que a utilização móvel aumenta significativamente nas principais áreas turísticas durante dos meses de verão”, afirma Noel Biderman, CEO e fundador do AshleyMadison.com.

«Durante este período, as pessoas estão normalmente de férias e procuram casos amorosos fora da cidade. Com tantas pessoas em período de descanso e longe do lar, não é surpreendente que procurem parceiros para a traição através dos smarthphones ao invés de computadores. É uma questão de conveniência em encontrar alguém para trair de forma discreta, aproveitando a viagem», acrescenta ainda o responsável. Em 2012, o aumento registado pela plataforma rondou os 54%. Em 2013, subiu para os 66% e, em 2014, atingiu os 79% aumento global no uso móvel e os 83% aumento da atividade global, um verdadeiro recorde.

«A maioria das pessoas utilizam os smartphones para comunicar diariamente, por isso, não é de surpreender se houvesse um aumento na utilização móvel de pelo menos 100% este verão», afirma Noel Biderman. «A tecnologia veio facilitar a comunicação com o potencial amante. Hoje em dia, quem não está satisfeito com o seu casamento, tem um caso amoroso com apenas um click de distância», acrescenta ainda o especialista, um advogado canadiano que, em 2002, criou o site, que já conta com mais de 34 milhões de utilizadores anónimos, inscritos em 46 países. Em Portugal, a comunidade infiel existe desde 2013 e já conta com mais de 120.000 membros.

Texto: Luis Batista Gonçalves

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.