Dia 26 de julho comemora-se o “Dia Mundial dos Avós”. Considero que esta comemoração é uma excelente iniciativa, pois homenageia-se a Vida, o Saber e a Experiência, a Compreensão e o Amor, entre muitos outros atributos.

Homenageia-se a Vida, porque os Avós são pessoas com mais idade. A velhice faz parte do ciclo normal da vida e, por isso, é um período da vida que deveria ser mais valorizado.

Homenageia-se o Saber e a Experiência, porque em resultado da idade avançada os avós acumulam os conhecimentos e as aprendizagens que se foram consolidando ao longo dos anos, tornando-se um dos agentes mais importantes na sua transmissão às gerações mais novas.

Homenageia-se a Compreensão porque as pessoas de mais idade arrastam consigo o acumular de muitas experiências, boas e más, que as levam a colocar na resolução dos problemas uma postura de bom senso, de calma e de diálogo.

Homenageia-se o Amor, porque é um sentimento muito importante e marcante nas relações familiares, imprescindível e sempre presente na relação avós e netos.

Sempre sonhei ser avô e esse sonho concretizou-se com o nascimento da minha primeira neta, a Maria Inês, uma princesa, agora mais crescida, ainda mais linda, inteligente e espevitada.

É, por isso que, usualmente, os avós acompanham os netos, tentam ensiná-los, ajuda-os, fazem-lhe as vontades – formam para a vida - e os pais educam.

Os avós são figuras imprescindíveis na vida e nas relações familiares, mas os netos também o são.

Também deveria ser instituído o Dia Mundial dos Netos, não só para que a natalidade aumentasse, principalmente no nosso País, mas porque eles merecem.

Como é bom sentir as caricias dos netos, as festas, as palavras amigas e carinhosas que eles no dizem.

Como é bom ir ver o Rei Leão ao cinema com eles e deles receber a informação de que é uma história de amor e de família, aquela personagem é o Simba, a outra é o Scar e assim sucessivamente. Os netos sabem tudo. Os avós aprendem, desta feita com os netos, com os mais novos.

Isto para não falar nos ensinamentos que eles nos dão com as novas tecnologias. Não existem netos que peguem em telemóveis, tablets, televisão e outros instrumentos modernos e naveguem nos programas e nas plataformas existentes, com muito mais facilidade do que os avós.

Para os netos, os avós são o reflexo da “Sabedoria”, da “Calma” do “Poder”, da “Permissão” e do “Pode Tudo”.

Para os avós, os netos são um “Bem”, um “Presente”, uma “Herança” que a vida nos concede, muitas vezes sem o merecermos, mas são o melhor do Mundo.

A minha Maria Inês, de 5 anos, é a menina mais “Bonita” da Galáxia. Ela cativa-me e seduz-me com um sorriso “expressivo”, “elegante” e “provocador”, ao ponto de eu ter dificuldade em a repreender quando as coisas correm menos bem.

… “Avô hoje eu sou a professora e tu és o aluno”.
… “Avô tens de portar-te bem”, diz ela com ar escolástico e imperativo, mas muito doce.
Continuo a ser jovem na minha função de avô. Continuo na expetativa do crescimento da minha neta e de tudo o que ele irá influenciar na nossa relação.

Maria Inês, até logo e muitos beijos. Adoro-te.

Texto: Domingos Rosa, presidente do conselho de administração da Fundação AFID

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.