É a base de tudo. E quanto mais cedo essa empreitada arrancar melhor. É essencial saber construir uma relação de confiança entre pais e filhos. Tijolo sobre tijolo. O processo é longo - por vezes difícil - começa logo nos primeiros anos de vida quando o bebé chora com fome ou, simplesmente, quer atenção. Ao dar-lhe amor e carinho, por exemplo, está a ensina-lo a confiar. A sua predisposição para aprender é maior quando se sente seguro de que as suas necessidades são atendidas. Sentir-se-á mais livre para explorar o mundo e crescer.

A confiança mútua é fundamental para que se estabeleça uma relação de qualidade que permita compreender os problemas e superar as dificuldades, sobretudo quando chegar a fase da adolescência. Sem confiança, nunca haverá uma relação verdadeiramente forte. Esse vínculo de confiança exige atitudes e não só pensamentos comuns. São as ações que geram uma relação de confiança. 

Como desenvolver a capacidade de escuta ativa nos seus filhos?
Como desenvolver a capacidade de escuta ativa nos seus filhos?
Ver artigo

Os filhos olham para os pais como modelos a seguir - é a ordem natural da vida. É importante que tenham em casa boas referências de ética, honestidade, justiça e educação. Os pequenos (bons) exemplos fazem toda a diferença. Se, por exemplo, um pai falta constantemente à sua palavra, dificilmente conseguirá conquistar a confiança do filho. 

Costuma-se dizer que ter palavra é ter honra. E só honrando a sua palavra ela ganha peso. Nunca deixe de cumprir o que promete! Se faltar a um compromisso a criança tenderá a fazer o mesmo como se o incumprimento fosse algo normal. Não é! "Se a minha mãe e o meu pai fazem, porque razão não posso fazer também?" - questionam algumas crianças.

Conquiste a confiança do seu filho! Ensine-o a ser confiável. Entre no mundo dele! Se, por exemplo, demonstrar interesse pelas coisas que o agradam estará a promover uma maior aproximação e a reforçar os vínculos afetivos. Experimente jogar playstation com ele e assistir a vídeos do youtuber favorito e aproveite esse período de lazer para estabelecer pontes de diálogo e fazer da conversa uma experiência agradável.

Não faltam (boas) estratégias para fortalecer os níveis de confiança entre pais e filhos: 

1 - Oiça e respeite as suas opiniões, mesmo quando erradas, nunca deixando de lhe indicar o melhor caminho e de exercer a sua autoridade.

2 - Aceite as criticas e as correções, abrindo as portas para uma relação aberta pautada pela frontalidade e livre opinião de cada um, sempre na base do respeito. 

3 - Mostre que confia, delegando-lhe responsabilidades de acordo com a respetiva idade.

4 - Mostre-se disponível para o ajudar nas suas necessidades.

5 - Nunca traia a sua confiança (as confissões são sagradas!).

Ansiedade com os trabalhos de casa? Siga estes passos para combatê-la
Ansiedade com os trabalhos de casa? Siga estes passos para combatê-la
Ver artigo

6 - Ofereça-lhe sempre o chamado "reforço positivo", isto é, elogie e, por vezes, recompense-o sempre que as suas atitudes correspondam às melhores expectativas.

7 - Conte-lhe como foi o seu dia, as maiores dificuldades que enfrentou e os desafios superados. 

8 - Dedique-lhe tempo de qualidade. A convivência prazerosa é fundamental para a construção de uma relação de confiança.

9 - Respeite a sua privacidade e os seus silêncios, não o obrigando a falar quando não o deseja.

10 - Peça-lhe opinião sobre assuntos da sua vida profissional e pessoal. Ao faze-lo estará a demonstrar que confia nele.

Dê atenção ao seu filho! Oiça o que ele tem a dizer, mesmo que sejam disparates. Nunca se esqueça, se não o ouvir quando é pequeno, maior relutância terá em falar quando for grande. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.