Das novas aventuras do rato-editor Stilton rumo às Olimpíadas até aos clássicos de Dostoiévski, passando pelo relançamento dos volumes três e quatro da série As Crónicas de Nárnia e um livro espiritual que o ajudam a lidar com os problemas do quotidiano.

São estas as novidades literárias que podem ser um bom motivo para ler em família.

1. "O Abecedário da Sabedoria", mensagens que ajudam a lidar com os problemas do quotidiano

O Abecedário da Sabedoria
créditos: Editorial Presença

Escrito por um monge, um filósofo e um psiquiatra, este livro foi feito para todos nós. Sim, é um guia para o quotidiano, mas é mais do que isso: em pequenos textos, breves e acessíveis, organizados alfabeticamente, os autores condensaram o melhor de cada tema, oferecendo-nos palavras de reflexão, inspiração e libertação.

Em O Abecedário da Sabedoria encontramos 150 textos-chave que nos ajudam a perceber e lidar, tanto espiritualmente como de forma prática, com temas intemporais e transversais, tais como, entre outros, angústias, ansiedade, cólera, dinheiro, ecologia, interdependência, mal-estar, otimismo, paz, solidariedade, vulnerabilidade.

Mais do que nunca, precisamos de nos libertar e recentrar a nossa atenção naquilo que é verdadeiramente essencial. Nos momentos de fragilidade e incerteza, este é o livro que queremos ter sempre connosco.

2 e 3. "Os Irmãos Karamázov", o último grande romance de Dostoiévski. Dividido em dois volumes

Os Irmãos Karamázov
créditos: Editorial Presença

Este é o último grande romance de Dostoiévski, terminado pouco tempo antes da sua morte. Faz parte das suas obras maiores, escritas na última e mais produtiva fase da sua vida, e muitos consideram-na mesmo a sua obra-prima.

Os Irmãos Karamázov é indiscutivelmente uma das mais lidas e admiradas criações literárias de todos os tempos. Na complexidade da intriga, Dostoiévski deixa transparecer a sua própria culpabilidade pelo assassínio do pai, um homem tirânico e brutal, provavelmente morto por mujiques. Mas o alcance da filosofia subjacente a este enredo vai muito além.

O escritor debate de forma sublime o problema do bem e do mal, da abjecção humana e daquilo que a redime, das contradições entre razão e emoção, além de temas como a dignidade humana e o livre-arbítrio.

A sua intrínseca religiosidade é aqui mais explícita do que em obras anteriores, e a inquietação que transparece destas páginas reflecte já inteiramente a subjectividade do homem moderno.

4. "O Cavalo e o Seu Rapaz", o terceiro volume de As Crónicas de Nárnia – uma história mágica, repleta de aventura, humor e fantasia

O Cavalo e o Seu Rapaz
créditos: Editorial Presença

A história começa quando o jovem Xassta descobre que o seu pai adotivo tenciona vendê-lo como escravo a um estranho muito suspeito. Desolado, Xassta conhece um Cavalo Falante que lhe propõe fugirem juntos para o Norte, mais concretamente para Nárnia.

O feliz reino de Nárnia, onde as montanhas estão cobertas de urze e as dunas cobertas de tomilho, terra onde abundam os rios, os vales, as cavernas revestidas de musgos e as florestas profundas onde ressoam os martelos dos Anões.

«Oh, o doce ar de Nárnia! Uma hora de vida nesse lugar é melhor do que mil anos em Calormen.» Pelo caminho, encontrarão uma nova companheira, Arávis, e a viagem será longa e recheada de perigos: disfarçam-se de mendigos para se esconderem de inimigos, pernoitam junto de túmulos fantasmagóricos, cruzam o deserto implacável até às montanhas, debatem-se com feras e soldados.

Este clássico da literatura infantojuvenil é recomendado pelo PNL.

5. "O Príncipe Caspian", o quarto volume do clássico da literatura infantojuvenil "As Crónicas de Nárnia"

O Príncipe Caspian
créditos: Editorial Presença

Peter, Susan, Edmund e Lucy, os heróis e heroínas do segundo volume, vão viver mais uma fantástica aventura. A história começa quando estas quatro crianças são inesperadamente impelidas, por artes mágicas, de uma estação de caminho de ferro em Londres para o maravilhoso mundo de Nárnia, onde o Príncipe Caspian se encontra em apuros, e a ajuda dos quatro amigos vem mesmo a calhar.

A harmonia do reino de Nárnia, terra onde todos os animais falam e há seres muito belos que vivem nos rios e nas árvores, Náiades e Dríades, e onde ressoam os laboriosos martelos dos Anões, encontra-se ameaçada pelo controlo do perigoso e perverso Rei Miraz. Estes quatro jovens, conduzidos pelo magnífico Aslan, têm agora a importante missão de ajudar Caspian a recuperar o glorioso passado de Nárnia. Será que vão conseguir?

6. "Um Treinador Para as Olimpíadas", uma aventura a caminho dos Jogos Olímpicos com o famoso rato-editor Stilton

Um Treinador Para as Olimpíadas
créditos: Editorial Presença

Os atletas de Forte Rabaçal sonham com as Olimpíadas e logo me escolheram a mim como coach! Mas eu não sou um verdadeiro treinador... E eles estão mesmo em baixo de forma!

Com mil mozarelas, conseguiremos qualificar-nos?

Geronimo Stilton é provavelmente o habitante mais famoso de Ratázia, a capital da Ilha dos Ratos. Formado em Ratologia da Literatura Rática e em Filosofia Arqueorrática Comparada, dirige o Diário dos Roedores, o jornal mais famoso da Ilha dos Ratos ,
fundado pelo seu avô Torcato Viravolta.

Nos tempos livres, Geronimo coleciona cascas antigas de queijo do século XVIII, mas sobretudo adora escrever livros que têm um êxito excecional.

Um livro que irá preparar os mais novos para a epopeia dos Jogos Olímpicos que se avizinham.

Sugestões Editorial Presença

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.