Teddy, com 6 meses, ficava "angustiado" e irrequieto sempre que Sarah Boyle, de 26 anos, tentava amamentá-lo com o seu seio direito.

As sucessivas recusas do bebé levaram esta mulher britânica a procurar ajuda médica. Foi nessa altura que o diagnóstico se confirmou: um tumor agressivo.

Já tinha sido detetado um quisto benigno no peito direito de Sarah Boyle em 2013, massa que se terá entretanto desenvolvido.

A progenitora está agora a receber tratamento médico no Hospital Universitário Royal Stoke e já foi sujeita a uma dupla mastectomia.

Sarah Boyle acredita que o sabor do seu leite estaria diferente, o que levou o bebé a não querer alimentar-se do peito onde estava alojada a massa cancerígena.

"O Teddy é o meu herói. Se não fosse ele eu jamais teria desconfiado de que poderia ter cancro. O meu médico disse-me que a amamentação estreita as ligações entre mãe e filho, mas no meu caso foi mais do que isso. Salvou-me a vida", disse a jovem mãe ao Telegraph.

Veja ainda: Como dormem os casais que estão à espera de bebé?

Saiba mais: 17 sintomas de cancro que os portugueses ignoram

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.