De acordo com os autores de um estudo da Universidade da Califórnia, indivíduos que têm maiores laços sociais estáveis – ou seja, mais amigos – podem viver bem mais.
“Os nossos resultados sugerem que relações sociais próximas e estáveis trazem grandes benefícios”, diz Joan Silk, uma das pesquisadoras envolvidas na pesquisa que acrescenta: “Os dados são mais um passo num grupo de evidências crescente de que humanos e outros animais valorizam uma rede social saudável”.
No estudo, feito em primatas, foi observado que as fêmeas, em especial, beneficiavam mais desses laços sociais, com melhores status dentro do bando – mais dominantes – e com maiores acessos a recursos, logo alongavam a sua existência.
Mas a longevidade também pode estar relacionada com a diminuição do stresse, pois os animais partilham os afazeres com outros membros do grupo (criar os filhotes ou colher frutos) e ficam menos vulneráveis a perigos diversos, menos pressionados e mais calmos e feliuzes.
“Ter amigos é importante para esses primatas assim como para nós, humanos, pelas mesmas razões”, diz Silk.
28 de Julho de 2010
Veja ainda:
Imigração coloca desafios à educação
Actividades extra curriculares
Crianças criativas?
Prepare a sua casa para a curiosidade do bebé
Mamãs... Todas diferentes

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.