Segundo a responsável do pelouro do Desenvolvimento Social, “no ano de 2012 foram encerrados 33 parques infantis no concelho de Leiria”, decisão que “surgiu na sequência de um levantamento efetuado pela ASAE e de se ter concluído” que os equipamentos daqueles espaços “não cumpriam a legislação em vigor”.

Os parques foram fechados “por questões de segurança dos seus utilizadores”, salientou Ana Valentim, explicando que até hoje “foram reabertos 19 parques infantis”, num investimento de cerca de 70 mil euros.

A autarca esclareceu que a reabertura destes equipamentos é efetuada “de acordo com a disponibilidade financeira do município, dando-se especial atenção aos locais onde se verifique maior afluência de crianças”, pelo que se prevê a reabertura de mais cinco parques.

Ana Valentim esclareceu que, “ainda que não exista legislação específica de parques infantis para crianças com deficiência”, alguns destes espaços podem dispor de equipamento adaptado, área em que a autarquia liderada por Raul Castro tem apostado.

A este propósito, a responsável referiu que o parque da ponte dos Caniços, na cidade de Leiria, encerrado por ter sido alvo de atos de vandalismo, foi reaberto no dia 08 e contempla “um baloiço adaptado para cadeira de rodas”.

Já em abril do ano passado, o município devolveu à população o parque infantil Afonso Lopes Vieira, conhecido por parque do avião, também na sede do concelho, onde “todos os equipamentos possuem identificação em Braille e imagens pictográficas”, numa ação que resultou de uma parceria com o Centro de Recursos para a Inclusão Digital do Instituto Politécnico de Leiria.

“Com este investimento pretende-se, no essencial, que as crianças com algum tipo de incapacidade tenham a oportunidade de usufruir espaços de jogo e recreio”, sustentou a vereadora, notando que “a despesa que o município tem tido com os parques infantis já reabertos prende-se mais com atos de vandalismo do que propriamente por desgaste dos materiais”.

Ana Valentim acrescentou que “nos anos de 2014 e 2015 foram despendidos sensivelmente dez mil euros em reparações e substituição de equipamentos”.

Em fevereiro de 2012, o município de Leiria anunciou o encerramento de 33 parques infantis por não cumprirem as exigências da legislação, mantendo apenas dois abertos.

A decisão de encerrar os parques surgiu após um levantamento efetuado em 2011 e depois de a ASAE ter aplicado uma coima à autarquia pelo não cumprimento da legislação em vigor.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.