"A grande diferença do plano a executar em Penafiel é o facto de termos tido a capacidade de escolher diversos projetos diferentes que cobrem várias áreas de saber", assinalou Antonino Sousa, em declarações à Lusa.

Segundo explicou o autarca, o pacote vai ser desenvolvido em três anos, incluindo ações como a iniciação à robótica, o teatro, a escrita criativa, os jogos de matemática, a rádio na escola e ‘workshops' para os encarregados de educação.

O presidente assinala que se trata do maior investimento, neste domínio, na região do Tâmega e Sousa, anotando, por outro lado, que o trabalho vai ser articulado por uma equipa multidisciplinar formada por dois psicólogos, um técnico em ciências da educação e um assistente social, "com o propósito de potenciar os resultados".

A iniciação à programação e à robótica, com um dispositivo eletrónico específico, vai ser disponibilizado a cerca de 1.400 alunos dos 3.º e 4.º anos de escolaridade. Todos as semanas, explicou Antonino Sousa, os alunos poderão programar, interagir e ver acontecer, na prática, os resultados da sua programação.

No domínio das ciências, indicou ainda, destaca-se a celebração de um protocolo com a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, que vai permitir aos alunos um contacto com experiências concretas.

Na área da cultura, estão previstos módulos de escrita criativa, com a autora local Cidália Fernandes, para promover o gosto pela escrita e pela leitura.

O xadrez, as artes performativas e a rádio são outras apostas deste leque de medidas elaborado pelo pelouro da educação da autarquia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.