Por iniciativa da União Europeia celebramos em 2018, pela primeira vez, o Ano Europeu do Património Cultural. É uma oportunidade para a realização de iniciativas envolvendo comunidades, cidadãos, organizações, entidades públicas e privadas, contribuindo para uma maior visibilidade da cultura e do património e para o reconhecimento da sua importância e do seu caráter transversal em todos os setores da sociedade.

A Editora Fábula teve, a propósito desta iniciativa especial, a ideia de criar e lançar o livro "Viagem ao Património Português", de Rita Jerónimo (texto) e Alberto Faria (ilustração).

Um livro que dá a conhecer os 23 elementos do Património Português considerados pela UNESCO como Património da Humanidade (material e e cultural imaterial). Fomentando a descoberta do Património em família, leitores de todas as idades vão descobrir e aprender curiosidades sobre estes elementos e sentir orgulho pela sua riqueza e diversidade.

A história

Os avós da Sara e do Tomás desafiaram os netos para uma viagem à descoberta do património cultural português reconhecido como Património da Humanidade pela UNESCO.

Ao longo do passeio vão ficar a conhecer a Paisagem do Douro Vinhateiro, os Bonecos de Estremoz, o Convento de Cristo, o Fado, entre muitos outros tesouros do nosso país.

As ilustrações bem-humoradas de Alberto Faria, combinadas com o rigor e a criatividade do texto de Rita Jerónimo, tornam esta viagem inesquecível para leitores de todas as idades. E no final, as observações divertidas e curiosas dos irmãos e as explicações simples, e cheias de sabedoria, do avô Zé e da avó Alice vão deixar saudades.

Afinal, a «saudade» é ou não é um património cultural imaterial português?

Os autores

Rita Jerónimo nasceu em Lisboa, mas tem raízes em África. É antropóloga de formação e coração. Tem trabalhado desde sempre na área do Património, tanto o material, em projetos museológicos em vários locais do país, como, mais recentemente, o património cultural imaterial, tema do seu projeto de doutoramento, cujo estudo de caso é a candidatura do Fado à lista da UNESCO.

Alberto Faria nasceu em Lisboa, onde se licenciou em Design pela Faculdade de Belas Artes. É diretor de arte e ilustrador. Colaborou com as agências de publicidade BBDO, Brandia, Fuel e Young & Rubicam, entre outras, e em publicações como O Público, Diário de Notícias, Ler, Evasões e Volta ao Mundo. Foi premiado em alguns dos principais festivais de publicidade nacionais e internacionais, e foi autor de sardinhas premiadas nas Festas de Lisboa em 2013, 2014 e 2015.

Pode ler os primeiros capítulos aqui.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.