Segundo Alexandre Lote, o balanço do Programa Municipal de Apoio à Natalidade do município de Fornos de Algodres é “extremamente positivo”, por ter apoiado “mais de 67 crianças do concelho”, num investimento total superior a 35 mil euros.

“O nosso objetivo é que cada vez mais as pessoas recorram ao mesmo, porque é uma forma de ajudar as famílias, sobretudo numa altura de particular dificuldade, em função daquilo que é o contexto nacional e regional. E, ao mesmo tempo, também, acabar por apoiar o comércio local e as empresas locais, na medida em que a comparticipação da Câmara incide sobre bens ou serviços adquiridos no concelho”, afirmou.

No âmbito do programa, o município de Fornos de Algodres reembolsa despesas mensais no valor de 50 euros nos primeiros 12 meses de vida, 30 euros mensais dos 13 aos 24 meses, e 20 euros mensais dos 25 aos 36 meses de idade.

“Quer dizer que quem estiver no programa e tiver esse volume de despesas, terá um reembolso de 1.200 euros por parte da Câmara”, referiu Alexandre Lote.

O vice-presidente lembrou que o município lançou o programa em 2019 com o objetivo de apoiar as famílias e, no presente, o mesmo assume uma importância acrescida, dado o “momento de particular dificuldade” que o país atravessa.

De acordo com Alexandre Lote, pelos dados disponíveis, a média anual “andará sempre perto das 25 a 30 famílias que são apoiadas” ao abrigo do Programa Municipal de Apoio à Natalidade do município de Fornos de Algodres, situação que deverá ocorrer também este ano.

A autarquia pretende manter o programa nos moldes atuais, lembrando o responsável que algumas freguesias também possuem um apoio no âmbito do nascimento, que é “sempre acumulável”.

“Aquilo que nos parece evidente é que as crianças que nascerem no concelho têm aqui um bom apoio por parte da autarquia para poderem crescer felizes, que é esse o nosso objetivo”, rematou.

O apoio destina-se a crianças registadas como naturais do município de Fornos de Algodres ou cujos progenitores residam no concelho, de forma ininterrupta, nos 12 meses anteriores ao nascimento.

Segundo a autarquia, o mesmo “caracteriza-se sob a forma de reembolso de despesas efetuadas no concelho de Fornos de Algodres com a aquisição de bens e/ou serviços considerados indispensáveis ao desenvolvimento da criança”.

O município de Fornos de Algodres, situado no distrito da Guarda, no interior do país, possui cerca de 4.500 habitantes, segundo a autarquia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.