“A direção [da Imaginarium em Espanha] disse-nos que as lojas em Portugal se mantêm, mas nós não sabemos por quanto tempo mais”, disse à agência Lusa fonte oficial da confederação sindical espanhola das Comissões Operárias, que negociou o despedimento coletivo em curso.

A empresa confirmou aos representantes dos trabalhadores em Espanha que manterá apenas duas lojas abertas, uma em Málaga (Andaluzia) e a outra em Saragoça (Aragão), e que despedirá 119 dos seus 144 empregados.

De acordo com a fonte sindical, a Imaginarium apenas vai manter, em Espanha e para evitar um encerramento definitivo, o comércio eletrónico (via internet).

Segundo os representantes dos trabalhadores, a direção da empresa de brinquedos afirma que a sua situação financeira é dramática, tendo 14 milhões de euros de dívida acumulada.

Num momento de profunda crise económica devido à pandemia de covid-19, que está a causar um aumento do desemprego em Espanha e noutros países, a empresa de brinquedos publicou uma mensagem na sua conta da rede social Facebook para tentar encontrar colocação para os trabalhadores que vai despedir.

"É com grande tristeza que temos de deixar partir esta grande equipa de pessoas, mas o mínimo que podemos fazer é que saiam pela porta grande da Imaginarium”, afirma a companhia, que em seguida encoraja outras empresas a contratar o seu pessoal, disponibilizando para esse efeito um correio eletrónico e um número de telefone.

A empresa de brinquedos, criada em 1994, tem sido uma referência no setor e a dupla entrada nas suas lojas (com uma porta do tamanho de um adulto e outra de uma criança) tornou-se muito popular.

A Imaginarium tem lojas em Espanha, Portugal, Angola, Azerbaijão, Grécia, México, Quatar e Roménia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.