É dos carecas que elas e eles gostam mais? Um estudo internacional diz que não. Afinal, parece que é dos barbudos! Segundo um artigo que a revista Instinct acaba de publicar, elaborado com base numa investigação científica divulgada pelo Journal of Evolutionary Biology, uma publicação especializada, os homens com barba são os que atraem mais parceiros. Elas não lhes resistem e eles também não.

De acordo com o estudo "The masculinity paradox: Facial masculinity and beardedness interact to determine women's ratings of men's facial attractiveness", coordenado por Barnaby Dixson, professor e investigador da Escola de Psicologia da Universidade de Queensland, em Brisbane, na Austrália, "a masculinidade facial e a barba influenciam a forma como as mulheres avaliam a beleza masculina".

Homens de barba rija que fazem furor nas redes sociais
Homens de barba rija que fazem furor nas redes sociais
Ver artigo

"Os homens com rostos [mais] masculinos são considerados mais atraentes [e tendencialmente preferidos] para relacionamentos amorosos de curto prazo quando comparados com [homens com] rostos menos masculinos", afirmam os autores da investigação no resumo do estudo. "Os [homens] com barba são considerados mais atraentes do que [os que exibem] rostos barbeados [sendo também eles os preferidos] para relacionamentos amorosos de longo prazo", avançam ainda os especialistas na síntese introdutória do documento.

Apesar do estudo ter sido desenvolvido com base numa amostra feminina, o autor do artigo da revista Instinct afirma que a tese avançada neste trabalho científico pode ser extrapolada para o universo dos homens homossexuais. "É um ângulo interessante para explorar", escreve mesmo Ryan Shea. Nas redes sociais, são muitos os homens de barba que fazem furor, como é o caso do modelo italiano Mariano Di Vaio.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.