Em Portugal, cerca de 300 crianças e jovens não podem comer alimentos essenciais como leite, carne e peixe. O motivo? Sofrem de Fenilcetonúria (PKU).
Uma doença do metabolismo, rara e hereditária, relacionada com a incapacidade do organismo de produzir uma enzima (BH4) que processa o aminoácido fenilalanina.
Segundo informação divulgada pela Merck, não assimilada, a fenilalanina acumula-se no sangue e afecta o tecido nervoso, resultando em atrasos mentais graves e progressivos, visíveis desde os primeiros meses de vida.
Sem acompanhamento, as crianças perdem cerca de 50 pontos do QI antes do primeiro aniversário e vêem a esperança de vida reduzir-se drasticamente: 75% morrem antes dos 30 anos.
A detecção precoce é fundamental. Por isso, todos os recém-nascidos são submetidos ao conhecido “teste do pezinho”. A
té ao momento, a única alternativa terapêutica consistia numa dieta restrita em fenilalanina, evitando alimentos básicos do dia-a-dia como leite, carne, peixe, algumas frutas e vegetais.
No entanto, há uma nova luz ao fundo do túnel para estas crianças: a Comissão Europeia acaba de aprovar a comercialização de um medicamento inovador para o tratamento da doença.
De acordo com os últimos estudos clínicos, o fármaco provou reduzir os níveis de fenilalanina no sangue e assim aumentar a tolerância alimentar dos doentes, devolvendo-lhes liberdade e qualidade de vida.
Espera-se que o tratamento esteja disponível em Portugal até ao final do primeiro semestre de 2009.
08 de Janeiro de 2009
Veja ainda: Gorduras
Amamentação pode aumentar força do pulmão dos bebés
Primeiro banco de leite materno abre em Janeiro
Emagrecer em família
Preocupa-se o suficiente com a alimentação dos seus filhos?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.