O peso de Gabrielly, enquanto recém-nascida, é dois quilos acima da média. Porquê? A criança sofre de macrossomia fetal, uma doença que se caracteriza, principalmente, pelo excesso de peso de recém-nascidos.

Em declarações ao jornal G1, da rede Globo, a pediatra Lorena Barbieri diz que se trata de um caso raro.

A especialista referiu que as principais causas da macrossomia fetal é a diabetes gestacional. "Algumas mães, por algum motivo, têm filhos grandes. A diabetes gestacional, que atinge a mãe, é diagnosticada durante o período pré-natal, controlada com uma dieta alimentar e quase desaparece depois da gravidez. A criança deve ser acompanhada normalmente, mesmo que a macrossomia não seja um risco para a saúde dela", referiu a pediatra.

Veja ainda: 25 truques inimagináveis para perder peso

Saiba mais: 8 mitos mais contados sobre a diabetes

Devido ao peso da criança, a gravidez foi considerada de risco, e o "médico nunca tinha visto nada igual", conta a mãe, que diz não ter tido qualquer problema durante o parto, cita o mesmo órgão de comunicação.

"No primeiro dia que a peguei ao colo foi cruel, um pouco desconfortável, mas já me estou a acostumar", afirmou Maira Cristina Trevisan, de 36 anos, mãe da criança, que só lamenta ter ficado com o enxoval da criança inutilizado.

"Nada lhe serve. Estou a aceitar presentes", disse a progenitora em tom de brincadeira.

A bebé continua internada e está sob observação. "Para os órgãos este crescimento não é tão bom, mas ela está a ser tratada e com os cuidados necessários. Já emagreceu 600 gramas, o que é melhor para o seu desenvolvimento", disse ainda a médica.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.