Numa pergunta dirigida ao Ministério da Educação pelos deputados Luís Monteiro e Joana Mortágua, o BE refere que "as canalizações têm mais de 30 anos, o que pode pôr em risco o funcionamento normal da escola e até a própria saúde" dos seus 500 alunos e dos docentes e não docentes.

"Após a perceção de que se estava a perder água, a estrutura subterrânea não permitiu detetar fugas que levaram a faturas mensais de perto de quatro mil euros", refere o grupo parlamentar.

Saiba onde encontrar manuais escolares gratuitos
Saiba onde encontrar manuais escolares gratuitos
Ver artigo

No entanto, a principal preocupação é "a qualidade da água, que pode começar a ser duvidosa e mesmo imprópria para consumo", acrescenta.

O BE recorda que, "recentemente, o Governo apresentou uma lista de escolas que terão apoio financeiro para obras de requalificação, mas Castro Daire não é uma delas", o que não compreende.

Nesse âmbito, questiona o Ministério da Educação se tem conhecimento da situação e se pretende resolvê-la, garantindo o início de obras de requalificação.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.