Rallie McAllister, médica e autora de vários guias para mães e bebés, compreende a ansiedade destes pais e tem procurado facilitar-lhes a vida. Num artigo da Parents, a especialista admite que “descobrir o que significa cada choro pode ser uma tarefa desafiadora, frustrante e até assustadora para novos pais”, mas, “por não serem capazes de descodificar as origens do pranto, muitos adultos convencem-se de que há algo de errado com o bebé e entram em pânico”. A palavra de ordem é calma.

Eis alguns truques que pode adotar para evitar o choro:

1. Balance o bebé

Coloque-o na cadeirinha e vá abanando o equipamento enquanto, por exemplo, toma o pequeno almoço ou faz uma lista de compras. Se puder, ponha o bebé no carrinho e dê uma volta com ele pelo bairro. Estudos sugerem que ao ser embalada ou balançada a criança acalma. Porquê? Esses movimentos diminuem o ritmo cardíaco e fazem com que os músculos relaxem.

2. Ponha-o a ouvir música

Cante ou ponha um CD a tocar. E não precisa de ser música infantil ou canções de embalar. A música tem a capacidade de acalmar o sistema nervoso, diminuindo o ritmo cardíaco e a respiração do bebê. Não subestime o poder da sua própria voz, mesmo que já lhe tenham dito que é um desastre nessa matéria.

3. Ponha-o a ouvir o seu próprio choro

“Quando os meus filhos eram bebés, gravava-os a chorar e depois punha-os a ouvir essas gravações. Eles ficaram fascinados com o som”, contou uma mãe ao Parents. A pediatra Kristie Rivers tenta explicar o ‘milagre’: “Muitos bebés ficam reféns do seu próprio choro e não conseguem sair desse ciclo vicioso. O surpreendente é que a gravação de própria voz pode tirá-los desse ‘transe’.”

4. Apagar luzes

Colocá-los numa sala escura pode ser o segredo. “É muito fácil para os bebés ficarem excitados com o barulho, as vozes e as luzes do mundo à sua volta; eles ainda estão habituados à escuridão do útero, pelo que quebrar toda essa exposição é uma boa ideia”, explica Kristie Rivers.

5. Adira ao ruído branco

Não sabe o que é? Trata-se do som repetitivo produzido por muitas máquinas, nomeadamente electrodomésticos como o aspirador ou a máquina de lavar. Consta que esses sons imitam os que a criança ouvia quando estava na barriga da mãe e o fluxo sanguíneo passava pela placenta. Rivers diz que a regra é manter o som baixo e não abusar da técnica.

6. Mude de ambiente

Os bebés são esponjas de emoções. Por isso, quando estiver cansada ou ansiosa, mude de sítio ou entregue o bebé a outra pessoa durante algum tempo. “Um novo local para observar, uma temperatura diferente, outros sons podem ser tudo o que o bebé precisa para mudar de humor”, explica a pediatra.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.