O adoçante natural pode conter esporos de uma bactéria designada “Clostridium botulinum”, causadora do botulismo. Se estes esporos forem ingeridos pelo bebé, podem desenvolver-se nos intestinos do bebé onde irão produzir a toxina do botulismo, uma substância altamente tóxica que pode paralisar gradualmente os músculos.

As crianças mais velhas e os adultos saudáveis, por outro lado podem comer mel sem problemas uma vez que o seu organismo consegue evitar o desenvolvimento dos esporos de “botulinum”. "O conselho a ter em mente é aguardar até o bebé ter 1 ano antes de lhe dar mel," explica Sajjad Yacoob, pediatra no Children's Hospital Los Angeles. "Mas o mel geralmente não é uma fonte de nutrição importante para os bebés, pelo que, para jogar pelo seguro, é preferível aguardar até aos 2 anos." Felizmente, o botulismo infantil é muito raro e tem uma elevada taxa de recuperação quando tratado devidamente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.