A cooperação é a capacidade de equilibrar as suas próprias necessidades com as de outra pessoa.

Pensamos com frequência que cooperação é as crianças fazerem aquilo que os adultos querem. Mas isso é obedecer.

A verdadeira cooperação significa um esforço conjunto – um dar e receber que sejam satisfatórios para ambas as partes.

Para desenvolver um espírito de cooperação nas crianças é necessário ajudá-las a compreender como os nossos pedidos e regras são úteis para todos.

Em seguida apresentamos alguns exemplos de como estimular a cooperação nos primeiros 3 anos de vida:

• Um bebé de três meses acorda e começa a chorar a pedir o seu leite. A mãe, que está a acabar de pôr a loiça na máquina de lavar diz-lhe “Vou já ter contigo, querido. Sei que estás com fome.” O bebé sossega um pouco e chucha no dedo. Este bebé está a aprender que embora possa ter de esperar um pouco, as suas necessidades são importantes e serão atendidas.

• Um bebé de 14 meses passa alegremente meias e t-shirts de um cesto para outro. A avó diz-lhe, “obrigada por me ajudares a escolher a roupa. Porque não me ajudar a pô-la na máquina de lavar? Eu pego-te ao colo para carregares no botão. E depois podemos ir passear.” Esta criança percebe que fazer parte da família significa trabalhar em conjunto para realizar as tarefas diárias.

• Duas crianças de 30 meses querem a mesma pá vermelha para brincar na areia enquanto estão no recreio. Um pega-lhe e o outro também. Choram ambos enquanto gritam um para o outro “É minha!”

O pai de uma criança intervém e calmamente separa as duas crianças, entregando a pá vermelha a um e uma escavadora de plástico a outro.

Mostra-lhes como um pode escavar a terra com a escavadora e o outro pode encher o balde com a pá. Estas crianças estão a aprender a resolver conflitos, a lidar com as desilusões e a criar relações através da colaboração.

Apresentamos aqui algumas formas de ajudar o seu filho a experimentar as alegrias e a desenvolver as competências da cooperação.

Veja como estimular a cooperação na próxima página

Alterne os gestos
Entre os 6 e os 9 meses, os bebés podem começar a participar em jogos com movimentos repetidos. Aprendem também a imitar. Esta é uma excelente ocasião para encorajar a alternância enquanto brinca com o seu bebé. Quando coloca uma peça no balde, dê-lhe a oportunidade de repetir o seu gesto.

Alterne entre colocar peças no balde e retirá-las de lá. À medida que cresce, alterne com o bebé a colocação das peças num puzzle ou as formas geométricas na base.

Quando estiver a arrumar, aproveite para tornar isso numa brincadeira e alterne com a criança a colocação dos brinquedos na prateleira. Estas experiências representam oportunidades para a criança sentir o prazer de realizar algo em equipa.

Explique os seus motivos quando impõe limites ou faz um pedido
Aos três anos de idade, a maior parte das crianças já conhece e compreende suficientemente a linguagem para entender explicações simples.

Explique a forma como as regras beneficiam toda a família. "Todos ajudamos a arrumar. Assim já não perdemos os brinquedos e conseguimos sempre encontrá-los novamente." "Quando me ajudas a arrumar a roupa, acabo mais depressa e assim já podemos brincar."

Disponha de tempo para resolver os problemas
Pode ajudar o seu filho de 2 ou 3 anos a descobrir soluções para os problemas do dia-a-dia e, em simultâneo, incentivar a cooperação. Eis algumas sugestões que poderão ajudá-la a ensinar o seu filho a resolver problemas:

• Constate qual é o problema. "Queres desenhar na parede mas a mamã diz que não podes."

• Faça uma pergunta. "Então onde é que podes desenhar?"

• Tente uma solução. Sugira duas opções, ambas aceitáveis para si — numa folha de papel ou numa caixa de cartão. Se a criança insistir em riscar o frigorífico, estabeleça um limite. "Vou guardar os lápis de cor até estarmos de acordo sobre onde podes desenhar."

• Depois redireccione a questão. A maior parte das crianças necessitam de ajuda para encontrar formas aceitáveis de canalizar os seus desejos. "Mas podes colar as letras magnéticas no frigorífico."

Realize as tarefas domésticas em conjunto e comece de pequenino. Permita que o seu filho cresça a conhecer as vantagens da cooperação. Juntos podem pôr a mesa, arrumar os brinquedos ou lavar o carro. Refira as vantagens da cooperação.

"Vês como pomos a mesa num instante? Agora já temos tempo para ler um livro antes do jantar." "Foi mesmo divertido lavar o carro contigo. És um excelente ajudante! Vês como o nosso carro está brilhante e lavadinho?”

Veja como elogiar os esforços de cooperação na próxima página

Elogie especificamente os esforços de cooperação
Destaque porquê e como a contribuição da criança é importante. Isto ajuda a criança a reconhecer e a valorizar as suas próprias capacidades. "Juntaste as meias brancas todas.

Assim consegui arrumar a roupa mais depressa e agora temos mais tempo para brincar." "Puseste os livros na prateleira. Assim é mais fácil escolher um. Queres que te leia uma história?"

Ofereça sugestões, não ordens. As sugestões incentivam à cooperação As ordens suscitam muitas vezes resistência. "Está tanto frio que é melhor levares um gorro. Queres ajuda a pô-lo ou consegues fazer isso sozinho?" Terá provavelmente uma melhor resposta do que se disser “Põe o gorro!"

Apresente opções à criança e mantenha as regras
"Os dentes devem ser lavados à noite. Queres fazer isso antes ou depois de ler a história?" Normalmente, a criança escolhe quase sempre fazê-lo depois mas provavelmente reclamará menos e a regra continuará a ser cumprida. Oferecer opções demonstra respeito pelo seu filho e o respeito cria um sentido de cooperação.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.