O cantor Tony Bennett tem alzheimer mas, apesar da demência e das falhas de memória, conseguiu, nos últimos anos, gravar novo disco com Lady Gaga. Depois de "Cheek to cheek", lançado em setembro de 2014, a cantora, compositora e atriz norte-americana regressou, em 2018, a estúdio com o artista, atualmente com 94 anos, mas sofreu em silêncio durante as gravações daquele que será o segundo álbum em conjunto e que poderá ser o último disco em vida do artista norte-americano de ascendência italiana.

As sessões em estúdio prolongaram-se durante quase dois anos e não foram fáceis para a intérprete. "Ele falava pouco e parecia meio perdido. A dor e a tristeza no rosto de Lady Gaga eram notórios em muitos momentos. Ela chorou muitas vezes", revelou uma testemunha, que assistiu ao sofrimento da artista nos Electric Lady em Nova Iorque, em declarações ao site noticioso Aarp. "Houve mesmo uma altura em que ele cantava que o sorriso dela esmoreceu e os olhos começaram a ficar humedecidos", confidencia.

"As lágrimas corriam-lhe pela cara", afirma ainda a mesma fonte. Para além de continuar a cantar e a tocar regularmente piano em casa com o pianista Lee Musiker, a conselho da equipa de neurologistas que o segue, o intérprete de "I left my heart in San Francisco", atualmente com 94 anos, também exercita os músculos em casa, como partilhou nas redes sociais. "Segundo a mulher [Susan Benedetto], ele não está em condições de perceber que está doente nem de tomar decisões importantes", revela a testemunha.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.