Soraia Chaves está “muito feliz em Lisboa e Portugal”. A atriz de “Call Girl” não se arrepende de ter deixado Madrid, a cidade onde viveu três anos.

“Quando regressei, em maio, foi uma decisão ponderada, não foi tomada de forma impulsiva e mantenho essa decisão”, garantiu a estrela a SapoFama.

A vontade expressa de regressar ao trabalho terá sido a razão da saída da capital espanhola, que assim também fica mais próxima do namorado Tiago Santos.

“A minha decisão foi precisamente voltar para trabalhar”, reforça Soraia Chaves. Durante o tempo em que viveu em Madrid, a atriz dedicou os dois primeiros anos inteiramente ao curso de representação.

Ao vir para Lisboa, Soraia teve como objetivo inverter as prioridades: “Agora pretende trabalhar a tempo inteiro e fazer formação em workshops pontualmente”.

Ultimamente, a atriz já deu nas vistas como a “Sereia Chaves” na campanha publicitária da Vodafone e teve uma participação na novela “Rosa Fogo”, da SIC.

Soraia não esconde que o teatro era uma experiência que gostaria de viver em breve mas, para já, vai dedicar-se ao filme “As Linhas de Torres”, da autoria do falecido Raoul Ruiz.

A atriz começa a filmar no final deste mês e sente um “orgulho enorme” por fazer parte do projeto que conta, entre outros, com Catherine Deneuve, John Malkovich e Maria João Bastos no elenco.

“Estava muito entusiasmada por poder trabalhar com o Raoul. Para nossa infelicidade ele acabou por morrer (em Agosto). Mas estou muito contente por o projeto poder continuar e sinto que vai ser, de certa forma, uma homenagem ao Raoul”, afirma Soraia Chaves.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.