"O senhor Giggs nega todas as acusações de agressões feitas contra si", refere o porta-voz do técnico, em comunicado, acrescentando que o antigo jogador do Manchester United está a colaborar com as autoridades e que vai continuar a auxiliar as investigações em curso.

Já a Federação do País de Gales, também em comunicado, refere que está "ciente de um incidente envolvendo o seu selecionador nacional", mas escusou-se a fazer mais comentários sobre a situação.

De acordo com o jornal The Sun, a polícia foi chamada a casa de Ryan Giggs na noite de domingo, com o ex-jogador a ser detido e interrogado por suspeita de violência contra a sua namorada, Kate Greville.

A polícia de Manchester esclarece que a mulher sofreu ferimentos leves, sem necessitar de tratamento hospitalar, e que "um homem de 46 anos acabou por ser detido".

O País de Gales cancelou a conferencia de imprensa prevista para hoje, na qual Ryan Giggs deveria divulgar os convocados para os próximos compromissos da seleção.

Leia Também: Ryan Giggs preso após suspeita de violência doméstica

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.