Rui Vitória abriu o livro da sua vida esta quarta-feira ao sentar-se no sofá do programa de Júlia Pinheiro na SIC - 'Júlia'.

Ao passar em revista o seu percurso, o treinador de futebol acabou por lembrar a trágica morte dos seus pais.

Com apenas 32 anos, o antigo técnico do Benfica viu os pais morrerem num trágico acidente de viação (em 2002).

"Foi um marco na minha vida, mas foi um marco negativo e um marco positivo. A partir daí tudo é relevado para segundo plano, a partir daí nenhum problema é um problema, a partir daí nenhuma vitória é só para mim, nenhuma derrota custa muito... porque há coisas que já custaram muito mais", realça, dando conta de que na mesma semana em que os pais partiram deixou de jogar futebol e passou a ser treinador.

"Foram dias duros, mas queria que aquilo passasse depressa e seguir em frente porque os meus pais queriam ver-me feliz e a conquistar coisas na vida. Foi a isso que me agarrei para ter este precursor, e muito deste percurso estou convencido de que se não fosse assim, se calhar, não era alcançado. Aquilo deu-me uma força tão grande que ninguém sabe, ninguém imagina", acrescenta, convicto de que os pais estão agora orgulhosos do caminho que tem vindo a fazer.

Clique aqui para ver a conversa de Rui Vitória com Júlia Pinheiro.

Leia Também: Cláudio Ramos condena comentários de jornalistas sobre festa do Sporting

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.