Rui Pedro Figueiredo desistiu da sua experiência no 'Big Brother' na passada quinta-feira, ao dia 59 do jogo, depois de se envolver numa série de discussões polémicas com Joana e Zena. Já de volta à 'realidade', conversou com os jornalistas sobre os temas que mais deram que falar dentro e fora da casa durante a sua participação.

Além da intenção de processar Ana Garcia Martins e Pedro Crispim pelas críticas à sua prestação, o empresário falou-nos da relação com Jéssica Antunes, do cancro do pai, do antigo vício no jogo e o impacto que a pandemia teve no negócio das sementes de girassol.

A ex-amiga especial e a relação com Jéssica Antunes

"Não entrei na casa com uma relação, entrei com um compromisso de honra e palavra com uma pessoa que era especial. Não estava à espera, fui a primeira pessoa a dizer claramente que não me iria apaixonar na casa. Felizmente aconteceu e estou feliz com isso", afirmou.

Quanto a Jéssica Antunes, para já, descarta o rótulo de "namorados", mas afirmou que "estão a desenvolver uma relação para, quem sabe", evoluir para algo mais.

Uma vez que Jéssica é uma das ex-concorrentes que pode vir a entrar na casa do 'Big Brother' no próximo domingo, Rui Pedro garantiu que, no caso de a bailarina entrar, compromete-se a apoiá-la "incondiocionalmente", mas não avançará com o pedido de namoro até lá.

Ponderou desistir pela saúde do pai

Respondendo aos rumores de que a mãe trabalhava num lar de idosos, Rui Pedro garantiu que esta é funcionária num atelier de costura, mas a situação pandémica é de facto uma preocupação. “Estou assustado [com a atual conjuntura] porque tenho negócios e familiares de risco”, sublinhou.

Com familiares de risco, o empresário referia-se, sobretudo, ao pai, que se encontra a lutar contra um cancro.

“Está a recuperar, está na fase de tratamentos de quimioterapia. Está naquela fase terrível em que não há força para nada. Também ficou triste por aquilo de que fui acusado, nomeadamente por dois comentadores [Ana Garcia Martins e Pedro Crispim]”, referiu.

“Antes daquelas confusões na casa, ponderei sair no dia de aniversário do meu pai, a 18 de outubro. Nada a ver com a minha prestação lá dentro, nem tinha problemas até então. Ponderei sair porque estava a atrapalhar-me psicologicamente ele poder pensar que podia ser o último ano em que lhe dava os parabéns pessoalmente”, confessou.

A propósito da relação com o pai, negou as notícias de que estiveram de costas voltadas, mas confessa que o progenitor é a pessoa mais parecida consigo “e daí terem discussões saudáveis constantes”.

Pandemia fez 'tremer' o negócio das sementes

Durante os dois meses em que esteve na casa mais vigiada do país, foi um dos seus colaboradores e grande amigo que assumiu a gerência da empresa que comercializa sementes de girassol. "Estou eternamente grato ao Tiago Dias pelo trabalho de excelência na minha ausência. Foi um amigo de verdade”, agradeceu Rui Pedro.

O negócio, no entanto, não escapou aos efeitos da crise causada pela pandemia da Covid-19 e o empresário não nega que enfrenta uma fase desafiante: "A nossa empresa vive 95% de eventos. Foi o pior ano. Estamos a colmatar com o que está ao nosso alcance que são as vendas online [...] Estamos a trabalhar e a mexer-nos, mas muito aquém daquilo que era o nosso ritmo de trabalho. Mas passo a passo vamos superar”.

Vício no jogo

Outro dos tópicos que não se recusou em abordar foi o antigo vício no jogo que recorda como "uma das piores fases da sua vida".

“Era viciado em jogo. Fui durante algum tempo viciado em jogos de bancada, ou seja, jogos de casino e depois também, simultaneamente, em jogos online”, afirmou.

Rui Pedro explica que nunca teve vícios como o álcool ou o tabaco e que foi no jogo que encontrou o verdadeiro prazer. "Superei com a maior força possível”, rematou.

Desconhecia o formato ‘Big Brother - Duplo Impacto’

Em janeiro, a TVI vai estrear o 'Big Brother - Duplo Impacto', com concorrentes desta e da anterior edição, mas Rui Pedro confessou que ainda não está a par dos "moldes" do formato.

Questionado sobre a hipótese de entrar no programa, afirmou: “Desafios é o que mais gosto de fazer e é o que me move. Mas não posso responder a isso sem saber de que desafio se trata. Ainda é desconhecido para mim”.

“Não seguiu nenhum tipo de reality shows”, pelo que não conhece a “maior parte” dos ex-concorrentes, mas referiu que algumas personalidades de programas anteriores o contactaram para manifestar o seu apoio após Rui abandonar o jogo.

Leia Também: Rui Pedro tenciona processar Ana Garcia Martins e Pedro Crispim

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.